<body>

Deixa com o Beque !!

sexta-feira, janeiro 11, 2002



A pseudo-virgem Britney Spears liberou a xaninha...

Vamos esperar a nossa versão "Sandy" também entrar na sacanagem...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:35 AM




Não é por nada que sempre gostei dos caras

O guitarrista do Pink Floyd, David Gilmour, vai doar US$ 6,5 milhões a uma associação
que ajuda os moradores de rua. A informação é do jornal londrino The Independent.

"Eu não preciso desse dinheiro e simplesmente pensei que seria bom usá-lo dessa maneira", disse o músico.

Gilmour, de 65 anos, tem uma fortuna avaliada em US$ 90 milhões, que ele mesmo qualificou de "obscena".

Mandou !!!!!!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:03 AM


quinta-feira, janeiro 10, 2002



Já pensou em escrever um livro ?? Ainda não ??

Você pode começar pela
capa....

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:48 PM





Quer viajar ?? Faça como o
Haxixe que vem a ser um cão que viaja o Brasil inteiro e dá dicas quentíssimas sobre cada lugar visitado.

Muito legal , mesmo !!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:35 PM





Penso logo existo!

Existem biscoitos feitos de água e sal.
O mar é feito de água e sal.
Logo, o mar é um biscoitão.

Quanto mais se come mais se defeca;
Quanto mais se defeca mais se emagrece;
Logo: quanto mais se come mais se emagrece.

Quando bebemos, ficamos bêbados. Quando estamos bêbados, dormimos.
Quando dormimos, não cometemos pecados.
Quando não cometemos pecados, vamos para o Céu.
Então, vamos beber para ir pro Céu!

Penso logo existo;
Loiras burras não pensam, logo loiras burras não existem;
Meu amigo diz que não é viado por que namora com uma loira inteligente;
Se uma loira inteligente namorasse com meu amigo ela seria burra;
como loiras burras não existem, meu amigo não namora com ninguém;
logo, meu amigo é viado mesmo

Sabe-se que es baratas sobreviveriam a uma guerra nuclear.
Tem-se que a esperança é última que morre.
Logo, a barata é o símbolo da esperança!

Hoje em dia, os trabalhadores não têm tempo pra nada.
Já os vagabundo têm todo tempo do mundo.
Tempo é dinheiro.
Logo, os vagabundos ganharão mais dinheiro do que os trabalhadores

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:27 PM



Papel higiênico molhado chega ao Brasil após sucesso nos EUA

Um produto que desafia a criatividade dos publicitários chega ao mercado brasileiro nos próximos dias. É o papel higiênico úmido, que será lançado pela Klabin Kimberly, dona das marcas de papel Nice e Neve.
O novo produto é denominado "Neve Fresch". O conceito de papel higiênico molhado é um sucesso nos EUA, onde a previsão é de uma faturamento de US$ 150 milhões em um ano.
Nos EUA, o novo produto quebrou a cabeça de muitos publicitários. Ninguém tinha referência sobre como criar uma campanha de um produto com um conceito novo e delicado.
Como vender um papel higiênico molhado sem chocar o consumidor?

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:24 PM




Carta ao 'Times'
(Boccanera - Globonews)

LONDRES - "Podem existir graus de virgindade?" Essa dúvida filosófica intrigou o cidadão britânico Eric Skelding, nem tanto preocupado com a castidade das mulheres no Reino Unido, e sim perplexo diante das várias classificações de azeite no supermercado da vizinhança.

Consumidor atento, ele notou que, pelo menos no mundo do óleo de oliva, existe virgem e extra virgem, categorias de pureza que despertaram em Mr. Skelding a curiosidade de saber como entender essa filigrana no mundo real. Ele encaminhou a dúvida às páginas do tradicional diário "The Times", onde a seção de cartas cultiva uma deliciosa atração pelo debate de excentricidades entre os leitores.

"Graus variáveis de virgindade constituem, de fato, um conceito moderno, inventado pelo presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton", escreveu em seguida o leitor Robert Lee, bem no espírito das discussões bem-humoradas no jornal.

Já o leitor Peter Farrand sugeriu que o azeite em questão provavelmente é produzido por uma equipe que inclui uma jovem de reputação impecável. Ele insistiu que não pode haver outra explicação, pois "até a árvore em si foi obviamente fertilizada para produzir fruta".

Jane Carpanini escreveu que azeite extra virgem é enfaticamente casto, e a classificação provavelmente indica que o produto deve ser servido a bit on the side, o que equivale a dizer em português, sem ignorar o duplo sentido do nosso verbo, que extra virgem aparece "quando se come por fora".

A discussão prossegue e novas explicações virão, para deleite dos leitores que gostam de ir além dos debates sobre as últimas crises do Governo Tony Blair, as vacas loucas e febris ou as dificuldades da moeda comum européia.

Importante também, sugerem os leitores do "Times", é discutir publicamente no jornal questões transcendentais,como: onde vão parar as meias que desaparecem nas máquinas de lavar roupa (nunca some um par completo, só um pé) ou em que nota musical zumbem as abelhas?

Políticos, ministros, embaixadores de vários países costumam dar seus recados sérios ao establishment britânico em cartas ao "Times". Mas a excentricidade - tão cultuada na Grã-Bretanha quanto sanduíche de pepino acompanhando chá com leite - encontrou espaço no canto direito de uma página inteira de opiniões, tanto do jornal quanto de seus quase dois milhões de leitores diários. Ali, dá-se palpite sobre tudo e os leitores adoram responder uns aos outros.

Um deles compartilhou com o "Times" seu espanto diante do esforço inútil de sua seguradora em personalizar serviços e atendimento. Ele se sentiu indignado com a insistência de empresas e instituições em tratar as pessoas como entidades anônimas, consumidores sem nome. E dá o exemplo da carta que recebeu de sua seguradora quando protestou por ser considerado um número, provavelmente criado por computador:

"Não vamos mais tratá-lo de MC92172-8F", tranqüilizou-o a seguradora, em resposta ao cliente que se queixava de perder o nome e a identidade, transformando-se em simples número. "De hoje em diante, o senhor passa a ser DU06X14313".

Em outra ocasião, choveram cartas no "Times" quando o respeitado físico inglês Stephen Hawkins, considerado o mais brilhante sucessor de Isaac Newton e Albert Einstein, declarou que, em tese, podia conceber viagem do homem pelo tempo. Outros físicos contestaram em termos teóricos, alguns cientistas apoiaram, mas os leigos, eles sim, deliraram com as possibilidades de viajar ao passado ou futuro.

Um leitor sugeriu que, em viagem ao passado, o homem poderia matar a serpente bíblica que originou todos os pecados e assim salvar a Humanidade. Outro se apressou em recomendar medida mais saneadora: matar Adão e Eva e acabar de vez com tudo de errado que veio depois.

Estimulado pelo noticiário de indenizações milionárias a consumidores prejudicados por mercadorias defeituosas ou estragadas, o leitor David John escreveu ao "Times" indagando se algum advogado não estaria interessado em representá-lo num processo. Ele descobriu, depois de 60 anos, que seu coração tem um defeito, e quer processar o fabricante. Embora nenhum advogado tenha se apresentado para defender a causa, outros leitores ofereceram sugestões, entre as quais a de que não adianta processo porque há dúvidas sobre qual tribunal alcança a jurisdição do fabricante.

Várias cartas se dedicaram à discussão sobre longevidade de casamento, tentando determinar por que algumas uniões conseguem durar muito e outras não. Entre as muitas explicações, a do leitor Gerry Hanson pareceu mais convincente ao relatar a experiência própria:

"Minha mulher acredita que (nossos 45 anos de casamento) se devem inteiramente à sua extrema tolerância, enquanto eu credito à inabilidade dela em lidar com membros da família aracnídea. Ou seja, enquanto aranhas (Deus as abençoe) continuarem invadindo nossa casa, tenho certeza de que ela não ousará se divorciar de mim."

O cantinho das opiniões excêntricas foge das grosserias, dos insultos, da maledicência. Cultiva a ironia, a frase bem escolhida, a idéia original, a presença de espírito ou wit, tão admirada neste país. É o humor que não busca a gargalhada e sim o leve sorriso silencioso de quem esbarra na frase bem escrita ou na idéia expressa de forma original.

Quando o administrador de um cemitério no interior da Inglaterra proibiu lápides com apelidos do finado (Bill em vez de William, por exemplo), o "Times" abriu seu cantinho para uma discussão que logo mudou de rumo e se transformou na busca da melhor frase para se inscrever num túmulo.

Epitáfio vencedor inconteste: "Não falei que eu estava doente?".

*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:17 PM



terça-feira, janeiro 08, 2002

Clique aqui e veja como seu computador foi parar na Internet ???

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:56 PM



Americano gasta R$ 350 mil para virar tigre (eu hein !!)

O programador de computador Dennis Smith, de San Diego, quer virar um tigre. Ele já gastou R$ 350 mil em cirurgias plásticas e tatuagens. Dennis pintou o corpo todo de amarelo e mandou tatuar tiras negras imitando a pela de um tigre. Não satisfeito, agora, quer implantar pêlos sobre o corpo. A transformação já dura 20 anos. Ele tem uma coleção de tapetes de pêlo de tigre e quer implantá-los no corpo. Vontade sobra, mas falta dinheiro: isso custaria outros R$ 350 mil e ele não ganha isso nem com um ano de trabalho. Dennis também limou os dentes para afiá-los como os do tigre. Usa unhas como se fossem garras, lentes de contato para brilhar no escuro. Os lábios foram puxados para cima, para que ele pareça sempre estar pronto para morder e Dennis implantou também bigodes de gato. O resultado é o que se vê abaixo:


*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:52 PM



domingo, janeiro 06, 2002




Nome : Dhuvi-Lúvio
Local: Batel-Pr
Email para mim


EM CURITIBA

Links
Antigos

Powered by Blogger
Site Meter