<body>

Deixa com o Beque !!

sexta-feira, julho 19, 2002

O Coliseu estava repleto e o povao ja comecava a ficar impaciente.
Naquele dia o Imperador oferecia aos romanos o grande espetaculo do ano: a luta do gladiador Vinicius com o leao IRPF2002.
Vinicius, dois metros de altura com 120 kg de musculos, caira em desgraca por sua conversao ao cristianismo.
IRPF2002 era o maior e mais feroz leao do elenco do Coliseu. A grande maioria mostrava preferencia pelo leao, movida pela grande
campanha difamatoria montada contra os cristaos; uma vitoria de Vinicius porem nao causaria muita surpresa, habil como era no manejo das
armas. Chegou o grande momento: Vinicius entrou na arena vestindo somente uma tanga, sem portar qualquer arma. A multidao suspirou aliviada.
A surpresa foi ainda maior quando os soldados abriram um grande buraco no centro da arena e nele enterraram Vinicius em pe, deixando apenas
sua cabeca do lado de fora. A multidao chegou ao delirio e o Imperador, raposa velha, sorria de satisfacao ao constatar a receptividade de sua "estrategia".
A arena foi esvaziada, que ninguem era de ferro, e entrou IRPF2002. Olhou imponente para a multidao que o ovacionava e comecou a caminhar lentamente para Vinicius, ou melhor, para sua cabeca. Ao chegar a uma distancia de uns dez metros, iniciou a corrida e deu um grande salto, com a obvia intencao de abocanhar seu "prato".
Vinicius moveu rapidamente sua cabeca para o lado, conseguindo iludir o leao e escapar de seus afiados dentes. A multidao esbravejava e incentivava a fera, gritando em coro: "mata, mata, mata..." IRPF2002 deu a volta na arena, tomou mais distancia e partiu para o segundo bote com mais velocidade. Desta vez Vinicius desviou a cabeca para traz e, quando o leao passou
por cima dela, abocanhou seus testiculos, segurando-os entre os dentes com todas as suas forcas. Sem aliviar a pressao, foi inclinando a cabeca para o lado de modo a obrigar o leao a se deitar. A multidao calou-se estupefata. O enorme leao ia caindo lentamente ao lado da cabeca de Vinicius quando o Imperador, perdendo a compostura, levantou-se e gritou:
- Joga limpo, cristao filho da puta!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:13 PM


O português entra num Sex-shop e é logo abordado pela vendedora:
- A moda agora são essas calcinhas comestíveis!
- Calcinhas comestíveis? - indignou-se o portuga.
- Sim, temos vários sabores: morango, tutti-frutti... o senhor não quer
levar uma para experimentar?
- Tai! Gostei da idéia, vou levar meia duzia! Só que vou querer sabor
de batata!
- Batata?
- É para combinar com o cheiro de bacalhau da Maria!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:05 PM


O sujeito chega no escritório de seu advogado:
- Quero falar com meu advogado!
A secretária responde:
- Seu advogado morreu!
No dia seguinte o sujeito volta e diz novamente:
- Quero falar com meu advogado!
- Ja falei que seu advogado morreu! - responde a secretária.
No dia seguinte, a cena se repete e a secretária perde a paciência:
-Quantas vezes vou ter que dizer pro senhor que seu advogado morreu?
- Desculpe, mas é que eu adoro ouvir isso!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:03 PM





OVERDOSE DE MARIO QUINTANA

DOS MILAGRES
O milagre não é dar vida ao corpo extinto,
Ou luz ao cego, ou eloqüência ao mudo...
Nem mudar água pura em vinho tinto...
Milagre é acreditarem nisso tudo! topo

O MORTO
Eu estava dormindo e me acordaram
E me encontrei, assim, num mundo estranho e louco...
E quando eu começava a compreendê-lo
Um pouco,
Já eram horas de dormir de novo!

SEMPRE QUE CHOVE
Sempre que chove
Tudo faz tanto tempo...
E qualquer poema que acaso eu escreva
Vem sempre datado de 1779!

POEMINHA SENTIMENTAL
O meu amor, o meu amor, Maria
É como um fio telegráfico da estrada
Aonde vêm pousar as andorinhas...
De vez em quando chega uma
E canta
(Não sei se as andorinhas cantam, mas vá lá!)
Canta e vai-se embora
Outra, nem isso,
Mal chega, vai-se embora.
A última que passou
Limitou-se a fazer cocô
No meu pobre fio de vida!
No entanto, Maria, o meu amor é sempre o mesmo:
As andorinhas é que mudam.

DO AMOROSO ESQUECIMENTO
Eu, agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?

EU ESCREVI UM POEMA TRISTE
Eu escrevi um poema triste
E belo, apenas da sua tristeza.
Não vem de ti essa tristeza
Mas das mudanças do Tempo,
Que ora nos traz esperanças
Ora nos dá incerteza...
Nem importa, ao velho Tempo,
Que sejas fiel ou infiel...
Eu fico, junto à correnteza,
Olhando as horas tão breves...
E das cartas que me escreves
Faço barcos de papel!

AH! OS RELÓGIOS
Amigos, não consultem os relógios
quando um dia eu me for de vossas vidas
em seus fúteis problemas tão perdidas
que até parecem mais uns necrológios...

Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida - a verdadeira -
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.

Inteira, sim, porque essa vida eterna
somente por si mesma é dividida:
não cabe, a cada qual, uma porção.

E os Anjos entreolham-se espantados
quando alguém - ao voltar a si da vida -
acaso lhes indaga que horas são...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 5:40 PM





Voltaire).
Viver uma paixão é uma grande aventura mesmo, esses romances fulminantes onde os olhos se encontram e o corpo se aquece imediatamente, pode levar uma pessoa a transformar-se no que não é, fazer loucuras que nunca imaginou ser capaz de fazer e trazer muita, muita dor se não for bem administrada.
A paixão é como uma venda que é colocada sobre nossos olhos, um calmante que anestesia nossos movimentos, uma tabuleta que só indica uma direção, onde só enxergamos um caminho, só sonhamos com uma pessoa, só nos alimentamos de um único sonho, e tudo, tudo lembra uma doença.
Uma doença que não percebemos, e que pode levar qualquer ser humano, por mais inteligente e racional que seja a loucura completa, a cair numa cama doente da alma e sem remédios para sua cura. A paixão chega a ser engraçada por colocar as pessoas em uma espécie de transe, transformando-os em zumbis, e é difícil até para os amigos mais intímos ficarem perto da pessoa que se transforma e só tem um desejo:estar próximo da razão de sua paixão.
A paixão quando acaba parece um balde com água muito gelada logo após um banho quente, é um choque. A pessoa não quer nem sentir o cheiro da "outra", pensar nela já faz mal, e começa a relembrar as loucuras que fez como se não fosse ela, como se estivesse embriagado por uma bebida muito forte.
A paixão pode fazer muito mal, principalemente porque, na maioria das vezes, ficam mal resolvidas e sempre deixam uma das partes com a ilusão de que viveram um grande amor.
Mas, é preciso compreender que um grande amor precisa de "maturidade", precisa de experiências em comum, o amor pede tempo, paciência e dedicação. A paixão apenas incendeia a nossa alma, o amor fica eternamente em nossas lembranças.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 5:29 PM







O Homem descobriu as ARMAS e inventou a CAÇA, A Mulher descobriu a CAÇA e inventou os CASACOS DE PELE.
O Homem descobriu as CORES e inventou a PINTURA, A Mulher descobriu a PINTURA e inventou a MAQUIAGEM.
O Homem descobriu a PALAVRA inventou a CONVERSA, A Mulher descobriu a CONVERSA e inventou a FOFOCA.
O Homem descobriu o JOGO e inventou as CARTAS, A Mulher descobriu as CARTAS e inventou o TAROT.
O Homem descobriu a AGRICULTURA e inventou a COMIDA, A Mulher descobriu a COMIDA e inventou a DIETA.
O Homem descobriu a AMIZADE e inventou o AMOR, A Mulher descobriu o AMOR e inventou o CASAMENTO.
O Homem descobriu a MULHER e inventou o SEXO, A Mulher descobriu o SEXO e inventou a DOR DE CABEÇA.
O Homem descobriu o COMERCIO e inventou o DINHEIRO, A Mulher descobriu o DINHEIRO e ai fudeu tudo...!!!!!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 5:00 PM




CIRCULAR 01/95-E

Prezados Condôminos(as) e/ou Moradores(as) Não. Desta feita não se trata de reclamação contra as crianças nas suas bricadeiras no "play-ground", estas muitas vezes abusivas e desrespeitosas. Trata-se, isto sim, de denunciar. Denúncia que pacientemente esperei que alguém, entre os muitos atingidos identificasse em sua vizinhança o causador (ou causadores) da bricadeira (ou que outro nome tenha) de extremo mau gosto provocada, quase que diariamente, por adolescente morador em apartamento superior e que, no silêncio das 21:00/22:00 ou no da tarde de sábados, comete com frequência tal desatino. Adolescente, sim; identificado pelo tom de voz de um grito alucinante que é emitido quando lança um saco plástico cheio de água na área interna de ventilação do prédio, como que imitando um suicídio. A voz é quase adulta, embora o evento parta de alguém com mentalidade infantil de pouca idade, incapaz de distinguir uma ação ridícula que provoca certo vandalismo psicológico. Essa pessoa, sem consciência individual que caracteriza cada personalidade, age como se fora um psicopata. Por certo se aproveita da ausência de adulto, para expandir seus instintos de morbidez, pois jamais teria apoio de seus pais (ou responsáveis) para cometer atos que são próprios de psicologicamente doentes ou mesmo de quem esteja agindo sob efeito de drogas. Os moradores diretamente atingidos, entre os quais está este Síndico, são os dos apartamentos que tem comunicação com a área interna do prédio, seja pela área de serviço, seja pela janela do quarto lateral a referida área interna. O susto é duplo. Primeiro ouve-se o grito de terror para em seguida ouvir-se o baque por sobre a lage térrea da área. O objetivo do insesato é então atingido porque consegue assustar boa parte dos moradores que, muitas vezes protestam de suas janelas. E, por vez, percebe-se que risos sarcásticos partem de algum lugar que não se consegue identificar. Diante de tal fato (triste e decepcionante) parece fácil ao morador responsável pelo apartamento de onde parte o inconveniente, identifica-lo, uma vez que sabe os dias (ou noites) que estava ausente e que alguem abusou dessa ausencia. E, nesta altura a denuncia se transforma em apelo veemente para evitar a reprodução do fato, antes que o desequilibrado resolva acompanhar, em voo livre, o objeto que ele lança em momentos de desatino. E aí ter-se-ia uma caso de polícia dos mais graves e, profundamente lamentável, atingindo em cheio toda a reputação da nossa comunidade, como é fácil de se prever. Contando com o espírito de compreensão e colaboração do prezado morador envolvido, firmo-me.
Atenciosamente

*Publicado por Dhuvi-Luvio 4:52 PM


quarta-feira, julho 17, 2002


*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:56 PM








*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:12 PM




20 maneiras de manter um saudável grau de insanidade no elevador:

1) Quando houver só uma pessoa no elevador, dê um tapinha no ombro dela e finja que não foi você;
2) Aperte os botões do elevador e finja que eles dão choque. Sorria e faça de novo;
3) Se ofereça para apertar os botões para os outros ("qual é o seu?"), mas aperte os botões errados;
4) Segure a porta e diga que está esperando por um amigo. Depois dê um tempo, deixe a porta fechar e diga: "Olá amigo. Como vai você?"
5) Deixe cair sua caneta e espere até alguém se oferecer para pegá-la, então grite: "É minha!";
6) Traga uma câmera e tire fotos de todos no elevador;
7) Deixe uma caixa no canto, e quando alguém entrar, pergunte se elas ouvem um tique-taque;
8) Finja ser uma aeromoça e revise os procedimentos de emergência com os passageiros;
9) Pergunte: "Você sentiu isso?";
10) Quando a porta se fechar, fale: "Tudo bem. Não entrem em pânico. Ela abrirá novamente";
11) Mate moscas que não existem;
12) Diga às pessoas que você pode ver suas auras;
13) Grite "Abraço grupal!!!", e então force-as;
14) Faça caretas dolorosamente enquanto bate na sua testa e murmure: "Calem a boca, todos vocês! Calem a boca!";
15) Abra sua pasta ou bolsa, e enquanto olha dentro, pergunte: "Tem ar suficiente aí dentro?";
16) Fique quieto e parado no canto do elevador, encarando a parede;
17) Coloque uma marionete na mão e use-a para falar com os outros;
18) Faça barulhos de explosão quando alguém apertar um botão qualquer;
19) Encare outro passageiro por um tempo, e fale: "Estou usando meias novas";
20) Desenhe com um giz um pequeno quadrado no chão e diga para os outros: "Este é o MEU espaço".

*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:11 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:54 PM




*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:33 PM


terça-feira, julho 16, 2002



Veja esta foto e depois salve-a !!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:30 PM




FELICIDADE REALISTA
(Mário Quintana)

A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos. Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados,irresistíveis.
Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e prsentes inesperados, queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.
É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.
Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.
Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo,
usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a
gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda,
buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.
Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o
improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar.
É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o
prêmio.
Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:26 PM






*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:15 PM



segunda-feira, julho 15, 2002




Publicidade, meus anúncios favoritos:

* Pense grande. Você já ouviu falar de Alexandre o Médio?
(3i, consultores de empresas)

* As fitas não são virgens, mas, também, hoje em dia quem é?
(Blockbuster)

* Nenhuma mulher quer um homem bom de pia.
(Colchões Orthocrin)

* Brinquedo só no Natal. Bife de fígado toda semana. E depois você se pergunta por que há tanta criança traumatizada no mundo...
(Brinquedos Estrela)

* Cuidado. Nesta época do ano os anúncios estão cheios de ding dings, blén bléns e ho ho hos. Mas o que eles querem mesmo é o seu 13º.
(Citibank)

* Tão fascinante como a Disney. Mas o mouse é mais inteligente!
(Computador Presario/Compaq)

* Beba-o com respeito. É provável que ele seja mais velho que você.
(Conhaque Martell)

* Não servimos almoço. Levamos o dia inteiro para preparar o seu jantar.
(D'Amico Cucina)

* Cabem 18 crianças, lógico, se o motorista for surdo.
(perua Hi Topic Asia)

* É o mais rápido que você pode ir, sem ser obrigado a comer a comida de bordo.
(Porsche)

* Mais valem quatro cabeças de vídeo do que uma bem na sua frente, no cinema.
(Semp Toshiba)

* A crítica adorou. Mas pode assistir que é bom.
(Semp Toshiba)

* Nossos clientes nunca voltaram para reclamar.
(Sinaf serviços funerários)

* Não temos música ao vivo. Sorte sua.
(Outdoor do Taco Del Maestro, restaurante de comida mexicana)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:27 PM





TIM MAIA

Se bem que esse negócio de biografia parece que o cara vai morrer, entendeu? Espero que eu não dance cedo, quero viver bastante. Estou fazendo um livro porque estou querendo ganhar uma grana. Venderemos mais de dez mil exemplares e faremos uma grande festa, né Chediak? Na verdade, é bom deixar escrito o que a gente pensa.

(...) Eu acho, por exemplo, que a melhor coisa que existe no mundo é deixar de trabalhar para as grandes gravadoras, as multinacionais. Gravar por conta própria é como deixar de pagar aluguel. E dá pra todo mundo fazer isso.

(...) Um jornalista me ligou hoje e perguntou o que eu achava da Marisa Monte. Eu disse que a achava muito bonitinha, que ela canta músicas minhas e tudo o mais, mas que se ela e mais quatro ou cinco músicos se unissem, fariam uma gravadora. Já pensei nisso, em formar o CU - Cantores Unidos, e lutarmos juntos. Ficam falando em disco independente, mas a independência tem de vir para união.

(...) Estou lendo uma notícia aqui: "Michael Tyson (sic) luta para se manter em pé.". Condenaram o rapaz, coitado. Um baita racismo. É preciso falar no livro, Chediak, do absurdo do apartheid na África do Sul. Tem de dizer também que o negro americano é o mais hipócrita do mundo, depois do brasileiro, é claro. Pois em hipocrisia, ladroagem e falta de caráter nós ficamos em primeiro lugar.


Depoimento contido na biografia de Tim Maia, a ser lançada por Almir Chediak. Trecho inicialmente publicado no caderno EU&, do Valor Econômico.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:06 PM







*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:01 PM




Homem e mulher na cama.

- Quem é o seu ursão?
- É você.
- Quem é o seu ursanzão?
- É você.
- E quem é a minha ursinha?
- Sou eu.
- Quem é a minha ursinha pequenininha?
- Sou eu.
- Me chama de "meu ursão".
- Meu ursão. Meu ursanzão. Meu ursanzão peludão.
- Eu sou o seu ursanzão peludão, sou?
- É. Meu garanhão.
- Quê?
- Meu garanhanzão.
- Pô, Matilde.
- Que foi?
- "Meu garanhão"?!
- Que que tem?
- Você sabe o que é garanhão?
- Ora, Paulo. Quem não sabe o que é garanhão?
- Antes você não sabia.
- Eu sempre soube o que é garanhão. Não dizia, mas sabia.
- E por que está dizendo agora?
- Que mal há em dizer... Francamente, Paulo!
- Você conheceu algum garanhão?
- Não, Paulo. Não conheci nenhum garanhão pessoalmente. Meu conhecimento é puramente teórico. Aliás, não conheço nenhum urso, também. O único urso que eu conheço é você.
- Não é a mesma coisa. "Ursão" e "ursinha" é uma coisa nossa. Desde a nossa lua-de-mel, ou você já esqueceu? Não sei por que você teve que trazer esse "garanhão" pra nossa cama. Olha aí, espantou os ursos.
- Está bem, eu retiro o garanhão. Fora desta cama, garanhão. Xô, xô.
- Agora não adianta. O mal está feito. Pô, Matilde. Nunca pensei.
- Ei, ursão... Ursanzão... Ursanzão peludão... Eu não quero um garanhão. Eu quero você.
- E você acha que eu não sou um garanhão?
- Não. Você é ursão. Ursão é melhor que garanhão.
- Como é que você sabe? Se você não conhece nenhum garanhão, como é que pode comparar?
- Iiih... Sabe de uma coisa, Paulo? Boa noite.
- Não, agora eu quero saber!


(Luis Fernando VeríssimoO

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:00 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:54 AM




EM PÓ

A mulher se casou com um cara muito rico. Foi só assinar a papelada e, curiosamente, todo o furor sexual da época do namoro desapareceu. Ela sempre dava um jeito de escapar das transas, reclamando de uma tal dor-de-cabeça, que era e diária. O homem já estava perdendo a paciência.
Aquela noite, prevendo que seria mais uma vez evitado pela esposa, ele tramou uma vingança. Entrou no banheiro, tomou um banho demorado e, minutos depois, apareceu nu no quarto. Foi batata: ao perceber o marido peladão e perfumado, ela já deixou de lado a revista que estava lendo e disse:

- Ai, amor... Estou com uma doooor-de-cabeça! Terrível!

Neste momento ela reparou melhor o marido e viu que o pênis dele estava totalmente coberto de um pó branco. Surpresa ela pergunta:
- O que é isso, amor?
E ele:
- Aspirina, querida. Vai ser via oral ou intramuscular?

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:45 AM




QUESTÕES ??

Por que tem gente que acorda os outros para perguntar se estavam dormindo?

Por que os Flintstones comemoravam o Natal se eles viviam numa época antes
de Cristo?

Por que os filmes de batalha espaciais têm explosões tão barulhentas.... se
o som não se propaga no vácuo?

Por que aquele filme com Kevin Costner se chama "Dança com Lobos" ??? se só
aparece um único lobo durante toda historia?

Por que as mulheres abrem a boca quando estão passando algum creme no rosto?

Como é que a gente sabe que a carne de chester é de chester se nunca ninguém
viu um chester?

Como se escreve zero em algarismos romanos?

Por que as pessoas apertam o controle remoto com mais força, quando a pilha
está fraca?

Por que pais e mães são geneticamente programados para odiar som alto?
Especialmente se for Rock?

O instituto que emite os certificados de qualidade ISO 9000 tem Qualidade
certificada por quem?

Se a ciência consegue desvendar até os mistérios do DNA, por que ninguém
descobriu ainda a fórmula da Coca-Cola?

Se depois do banho estamos limpos por que lavamos a toalha?

Como foi que a placa "É Proibido Pisar Na Grama" foi colocada lá na GRAMA?

Por que quando alguém nos pede que ajudemos a procurar um objeto perdido,
temos a mania de perguntar: "Onde foi que você o perdeu"?

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:44 AM






Nome : Dhuvi-Lúvio
Local: Batel-Pr
Email para mim


EM CURITIBA

Links
Antigos

Powered by Blogger
Site Meter