<body>

Deixa com o Beque !!

sábado, setembro 14, 2002

"Bebi muitos anos. Para ficar bêbado. Não posso imaginar outra razão.
O bebedor social é coisa de pequeno-burguês."

Paulo Francis (1991)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 4:30 PM




Foi neste cinema no Leblon que assisti a maioria dos filmes de minha vida...

Ainda bem que ele não virou igreja...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 4:27 PM


O ATEU E O URSO

Um ateu estava passeando em um bosque, admirando o que, imaginava, a evolução havia criado:

-- Que belos animais! Que árvores majestosas! Que rios caudalosos!

Caminhava absorto nesses pensamentos, quando ouviu um ruído vindo de uns arbustos. Virou-se e se deparou com um imenso urso-pardo vindo em sua direção. Disparou a correr o mais rápido que podia, mas era inútil: o urso se aproximava mais e mais. Era tanto o seu medo que lágrimas vieram-lhe aos olhos, turvando-lhe a visão. O coração batia freneticamente; tentou imprimir maior velocidade a seus passos, mas cego pelo choro tropeçou e caiu, desamparado.

Rolou pelo chão, tentou levantar-se, mas logo o urso estava em cima dele, prestes a devorá-lo. Neste exato momento, o ateu exclamou:

-- Oh, meu Deus...!

O tempo parou; o urso ficou sem reação; o bosque mergulhou em profundo silêncio e até o rio parou de correr. Enquanto uma luz clara brilhava iluminando tudo misteriosamente, ouviu-se uma voz tronitruante, vinda do céu:

-- Tu negastes a minha existência durante todos esses anos, ensinastes aos outros que eu não existia e reduzistes a criação a um acidente cósmico. Esperas agora que eu te ajude a sair do apuro? Devo eu esperar que tenhas fé em mim?

O ateu olhou diretamente para a luz e respondeu:

-- É verdade, seria hipocrisia da minha parte pedir que, de repente, passasses a me tratar como cristão. Mas talvez, quem sabe? pudesses tornar o urso cristão...

-- Muito bem. Se é isso o que me pedes...

A luz foi embora, o rio voltou a correr, os sons da floresta voltaram e, então, o urso recolheu as patas. Fez uma pausa, abaixou a cabeça e disse, contrito:

-- Senhor, agradeço profundamente por este alimento que agora vou comer.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 4:19 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 4:17 PM








Nome: Ana Paula Padrão
Idade: 35 anos
Peso: 49 kg
Signo: Sagitário
Comida: Risoto
Curiosidade: Foi bailarina, já chegou a dar aulas dos 15 aos 19 anos.
Cuidados com pele: A pele é boa e a luz do estúdio ajuda
Cabelo: Cabeleireiro de Brasília – Benjamim
Alimentação: Come de tudo: doces, massas, carne, etc;
Dicas de Viagem: Costa Malfina/Capri
Família: É casada com Marcelo Netto, 50, diretor regional da Rede Globo, por enquanto não tem filhos.
O que gosta de fazer: Ir ao cinema
O que não gosta: Ginástica.
Música: Jazz, Blues, MPB (Caetano), gosto de tudo um pouco. No momento estou escutando Enigma (conheci num táxi que peguei no Afeganistão. Lá é proibido escutar música e esse motorista tinha uma fita dessa banda escondida no carro, no meio do deserto ele colocava a fita para ouvir);
Cinema: “The End of The Affair” (Fim de caso), Gladiador (é um filme de puro entretenimento, boa música, fotografia, etc.);
Característica: Tratar o telespectador como uma pessoa inteligente, que tira suas próprias conclusões;
Projetos Futuros: Escrever um livro que fale de economia para adolescentes e sem data prevista: filhos.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 3:39 PM




STAND BY ME
Paul MacCartney

When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we'll see
No, I won't be afraid
No, I won't be afraid
Just as long as you stand
Stand by me
So darling, darling,
Stand by me,
Oh, stand by me
Oh, stand,
Stand by me
Stand by me
If the sky that we look upon
Should tumble and fall
Or the mountains should
Crumble in the sea
I won't cry, I won't cry,
No, I won't shed a tear
Just as long as you stand
Stand by me
So darling, darling,
Stand by me,
Oh, stand by me
Oh, stand,
Stand by me
Stand by me


FIQUE AO MEU LADO
Paul MacCartney

Quando a noite chega
E a terra fica escura
E a lua é a única luz que vemos
Não, eu não terei medo
Não, eu não terei medo
Enquando você ficar
Ficar ao meu lado
Então querida, querida
Fique ao meu lado
Oh, fique ao meu lado
Oh, fique
Fique ao meu lado
Fique ao meu lado
Se o céu para o qual olhamos
Se desfizer e cair
Ou as montanhas
Cairem no mar
Eu não vou chorar, eu não vou chorar
Não, não vou derramar uma lágrima
Basta você ficar
Ficar ao meu lado
Então querida, querida
Fique ao meu lado
Oh, fique ao meu lado
Oh, fique
Fique ao meu lado
Fique ao meu lado

*Publicado por Dhuvi-Luvio 3:32 PM


olhando o quê ??

*Publicado por Dhuvi-Luvio 3:15 PM




sexta-feira, setembro 13, 2002

PIADINHA DE LOIRA

Um jovem ventríloquo estava fazendo um show num bar de uma cidadezinha do interior. Estava desfilando seu repertório usual sobre a burrice das louras quando uma louraça sentada na segunda fileira levantou-se, furiosa:
- Já ouvi o suficiente das suas piadas denegrindo as louras, seu idiota. O que o faz pensar que pode estereotipar as mulheres desse jeito?
O jovem ficou super sem graça mas manteve-se calado, ouvindo o sermão.
- O que tem a ver os atributos físicos de uma pessoa como o seu valor como ser humano? - continuou a louraça - São caras como você que impedem que mulheres como eu sejam respeitadas. E tudo em nome do humor! É o fim da picada!
Confuso, o ventríloquo começou a se desculpar. A loura, ainda mais irritada, interrompe:
- Fique fora disso, senhor. Estou falando com esse rapazinho sentado em seu colo.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:11 PM





Pênis de 100 milhões de anos é encontrado no Brasil
14h53 - 13/09/2002


LEICESTER (Reuters) - O sexo foi pela primeira vez reconhecido em registros fósseis de mais de 500 milhões de anos atrás, e o pênis mais velho do mundo que se tem notícia data de por volta de 100 milhões de anos e é brasileiro.
Segundo o que foi relatado durante uma conferência na sexta-feira, o pênis pertenceria a um ostrácodo, um crustáceo antigo relacionado aos caranguejos, camarões e pulgas-d'água, e foi encontrado em uma amostra fóssil desenterrada no Brasil.
"Que eu saiba, é o pênis mais velho do mundo. Não sei de nenhum mais velho", disse o professor David Siveter, da Universidade de Leicester, a uma conferência científica da Associação Britânica.
Os dinossauros viveram há cerca de 100 milhões de anos, mas os únicos fósseis conhecidos deles são de ossos, não de tecidos moles.
Na realidade, o fóssil descoberto não tinha apenas um pênis, mas dois.
Siveter, especialista em paleontologia, acredita que os ostrácodos são animais bastante "sexy" porque possuem o segundo mais longo espermatozóide do reino animal. Um ostrácodo de um milímetro pode produzir um único espermatozóide de 10 milímetros.
"Um ostrácodo tem o maior espermatozóide em relação ao corpo de qualquer animal conhecido do homem, então claramente precisa de equipamento especial para lidar com ele. (O animal) não tem um pênis, tem dois. Achamos dois pênis em um fóssil de 100 milhões de anos."
Ao estudar gênero e sexualidade e de quando datam registros fósseis sobres eles, Siveter disse que os cientistas podem aprender mais sobre como evoluiu a reprodução animal e sobre traços de comportamento.
Em uma apresentação separada, o professor Scott Sampson, da Universidade do Museu de História Natural de Utah, no Estados Unidos, afirmou que os dinossauros provavelmente usavam seus enormes chifres, carapaças e crinas para atrair o sexo oposto, de maneira similar ao que fazem os pavões com suas penas coloridas.
Alguns dos membros eram utilizados como armas, mas Sampson disse que outros não eram forte o suficiente para ser usados contra um inimigo e, como os veados e antílopes, os dinossauros se valiam de chifres para impressionar parceiros em potencial.
"Acho que o indício é bem forte de que os dinossauros também faziam isso", concluiu.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:04 PM


quinta-feira, setembro 12, 2002

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:28 PM


Mundo árabe está em guerra com EUA
Nelson Ascher

(...) Os EUA são o alvo preferencial da hostilidade, mas não o único. Ela se dirige a todo o Ocidente "judaico-cristão-laico-ateu", bem como a qualquer população, ocidental ou não (inclusive árabe ou muçulmana), que rejeite ou tenha se desviado do islã. O conflito que ora se desenrola é concomitantemente político e religioso, pois, no mundo islâmico, não há distinção entre religião e política. Os atentados, perpetrados em nome do islã, foram concebidos e realizados por "jihadistas" -isto é, militantes religiosos- de origem árabe (15 dentre os 19, bem como seu líder supremo, eram sauditas) e, se o endosso não foi unânime entre seus correligionários e compatriotas (algo difícil de verificar numa região avessa à democracia), é ingênuo imaginar que tenha sido marginal.

As interpretações históricas que pressupõem agentes racionais explicam mal esta conflagração. O fundamentalismo islâmico ou, para quem preferir, o islamofascismo, não é produto de pobreza, subdesenvolvimento ou imperialismo. O fracasso econômico e político do mundo árabe-islâmico é que tem raízes numa ordem social irreformável e na cultura que lhe subjaz. Essa raízes, sublinhe-se, não são raciais, etnolinguísticas, nem estão nos genes: são culturais, sociais, históricas, religiosas, políticas. Podem, consequentemente, ser mudadas, mas não antes de uma profunda revolução. Se os fanáticos de 11/9 tinham uma mensagem, era a seguinte: "Nós não mudaremos jamais, mudem vocês, cães infiéis, ou morram!".

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:22 PM




PM de Umuarama passa a contar com bafômetro

Umuarama – A 2ª Companhia do 7º Batalhão da Polícia Militar (BPM), que responde pelo policiamento ostensivo em Umuarama, recebeu ontem um novo bafômetro cedido pelo comando do batalhão. O equipamento ajudará a PM a fiscalizar motoristas quando há suspeita de embriaguez no trânsito. Há mais de um ano a polícia estava trabalhando sem o aparelho. Os três bafômetros pertencentes a 2ª Companhia foram enviados para Florianópolis (SC), para aferição do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia).
Segundo a polícia, a falta do aparelho não chegava a atrapalhar o trabalho. Quando havia suspeita de que o motorista estivesse embriagado ele era advertido e encaminhado para a 7ª Subdivisão Policial. “Mesmo sem o bafômetro fazíamos nosso trabalho corretamente. Agora que temos um aparelho em perfeitas condições, vamos melhorar ainda mais o serviço prestado à comunidade, pois poderemos notificar o condutor que estiver embriagado conforme o Código de Trânsito Brasileiro”, disse o sub-comandante da 2ª Companhia, tenente Arildo Alves de Souza.


Eu queria estar lá junto dos policiais numa madrugada de sexta para sábado...Não fica um !!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:16 PM




*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:09 PM


RIO DE JANEIRO - 2002

Imagino que o homem vai se adaptando ao meio, às condições de vida que são possíveis. Por isso o miserável não morre: passa fome, vive sem condições de higiene, nutrição e saúde e sobrevive.
Em situação de guerra, o povo vive sob escombros, constrói abrigos, cava trincheiras, faz alianças... enfim, encontra sempre um meio de sobreviver.

É inegável o poder do tráfico de drogas no rio de janeiro. é um poder não paralelo, como dizem os sociólogos comunistas (sempre à espreita). É um poder claro, instituído, com líder, sub-líderes, exércitos, bom armamento, excelente treinamento (militar) e emprego de verba coerente. trata-se ainda de um estado mais atuante, com leis severas, com assistência efetiva às comunidas... e tudo isso que já se sabe.

Seguindo essa teoria de guerra, entendo que existem perdedores e vencedores. o sistema do Rio é perdedor, prisioneiro, portanto. Diante disso, talvez o rio de janeiro fosse uma cidade mais bela, mais segura e mais justa se governada efetivamente por um líder forte do tráfico de drogas....[vencedor] ***parece ironia ou apologia ao crime [ e qualquer pessoa com dois neurônios entenderá que não faço apologia ao crime nem à desordem ]. Eu apenas observo a HISTÓRIA QUE VIVO... as notícias que leio [e vejo] demonstram quem realmente tem poder, quem é o mais forte.
A forma de conduzir a rebelião em bangu I foi serena, fria, implacável...
os opositores [polícia e 'autoridades'] foram devidamente mantidas quietas e caladas, do lado de fora, espectadores patéticos e fardados das decisões tomadas [efetivamente] no centro de poder [presídio].

Ora, se quem governa o estado é, efetivamente, o Fernando Beira Mar, por quê todo esse 'teatro', essa encenação de "ESTADO" do do lado de cá? É um MATRIX às avessas e, pior, tupiniquim

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:03 PM


NOTA DO DIA:

"E adorei o artigo de FhC sobre o dia 11 de setembro. Antológico. Deve ser distribuído em todas as escolas pra ser lido e estudado como o discurso de Gettysburg. Todo o artigo é primoroso. Dois trechinhos:

'Minha secretária de imprensa foi quem me deu a notícia, dando conta de que um avião civil havia colidido com uma das torres'. Deu dando. Não é soberbo? Tem mais:

'O que se passava diante de nós tinha a espessura de um trágico evento histórico'. Saboreiem: A espessura de um trágico evento histórico.

Sem falar que qualquer Aurélio (evento: acontecimento de especial interesse - espetáculo, exposição, competição etc. -, capaz de atrair público e de mobilizar meios de comunicação), qualquer Houaiss (evento: acontecimento - festa, espetáculo, comemoração, solenidade - organizado por especialistas)..." - (Millôr Fernandes)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:01 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:00 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:59 PM



terça-feira, setembro 10, 2002

Ela: Leu o texto aquele que eu te passei?
Eu: Não tive tempo ainda. Comprei um livro fenomenal e nao consegui parar de lê-lo ainda.
Ela: Qual?
Eu: Deuses Americanos, de Neil Gaiman. Literatura fantástica. Uma daquelas coisas que a gente gostaria de ter escrito.
Ela: Interessante. Do que se trata?
Eu: A idéia é simples e ao mesmo tempo fantasiosa: se a América foi povoada por imigrantes que tinham suas próprias crenças e superstiçoes e deuses e criaturas folclóricas, por que essas criaturas nao teriam vindo para a América com elas? E passada uma geraçao ou duas, com os filhos desses imigrantes deixando de lado as crenças de seus ancestrais, o que aconteceria com esses deuses quando tivessem sido abandonados?
Ela: Bem legal mesmo, por que tu é ateu?
Eu: O que tem a ver uma coisa com a outra? Porque pra acreditar é preciso ter certeza de que se está certo. OU que existe algo além do que se vê. OU se ter esperança.
Ela: Tem tudo a ver!
Eu: Explica.
Ela: Tu se interessa pelo assunto, estuda sobre o que as pessoas acreditam e não acredita, é só um paradoxo.
Eu: Não. Justamente por me interessar e estudar eu não posso acreditar. Quem acredita não precisa estudar nada, simplesmente crê.
Ela: Mas quando tu tá totalmente desamparado, em perigo, sei lá, ou quando acontece alguma coisa muito boa, nem te passa pela cabeça....
Eu: Não. Pode ser meio desesperador, mas não me passa nada. Talvez só a idéia de que eu seria feliz acreditando, mas não há outra possibilidade, já que eu não acredito.
Ela: Mas o que aconteceu, quando tu se perdeu do rebanho?
Eu: Que imagem mais clerical essa. Sei lá. Houve época em que eu acreditava, até por minha formação na infância. Acho que quando entrei na adolescência eu já nao acreditava mais.
Ela: E não é ruim viver assim, tu acredita que quando a gente morre acaba mesmo?
Eu: Não. Eu só não sei o que acontece. Acho que a possiblidade mais plausível é de que seja um fim, uma escuridao sem consciência ou volta. Mas não estou pronto para aceitar essa alternativa. Ela me amedronta. Só que eu não consigo acreditar nas outras à disposiçao.
Ela: Isso é horrível.
Eu: Isso é, apenas. Nunca encontrei um adjetivo à altura.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:32 PM





*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:19 PM





Um cara faz miniaturas de carros que bateram em árvores...Fala sério aí...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:15 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:03 PM




Falando em Playboy, a desse mês traz uma entrevista imperdível com Larry Ellison...

Não sabe quem é ?? Mais um motivo então para lê-la. É só clicar na foto...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:59 PM



segunda-feira, setembro 09, 2002




Preocupada com a quantidade de palavrões que o Joãozinho dizia, a mãe dele decidiu pedir ajuda ao padre da paróquia.
O padre deu o seguinte conselho:
-Leve este caderno e anote cada vez que seu filho disser um palavrão.
No final do mês, desconte dez centavos por palavra da mesada do menino e os doe à igreja".
No final do mês, o padre foi visitar a família e a primeira coisa que fez foi chamar o Joãozinho e conferir o caderno. Contou os palavrões e disse:
-Meu filho, você proferiu 99 palavrões esse mês! Isso é terrível! Sua mãe descontará R$9,90 da sua mesada".
-Vamos acertar logo isso", disse o menino.
Sem esconder a irritação, Joãozinho tirou uma nota de R$10,00 do bolso e entregou ao padre.
-Mas eu não tenho R$0,10 de troco".
-Então o senhor vai tomar no CÚ e fica tudo certo".

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:48 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:44 PM


ÂNUS A FIO

Cu porteira redonda
Rodeada de fio de cabelo
Por onde passa o sinuelo
Das tropas que vem do bucho
E pra manter as pregas,
Não carece muito luxo
É só limpar com macegas
No velho estilo gaúcho.

Cu, velho cu miserável
sempre de boca pra baixo
Pois sendo cu índio macho
Desses qua cagam em tarugo
Se alguma bosta carrega,
É só limpar com macega
Ou mesmo usando sabugo.

Cu, velho cu miserável
Sovado de tanta bosta
Porque coragem tu mostra
Quando a merda vem a trote
E se ela é meio dura
Devagar, não te apura
Pra evitar que te maltrate.

Cu, velho cu miserável
Pontual como a estrela d´alva
Que sempre pisca com calma
E não aceita outro igual,
Mas se algum dia um churriu
Te vier trancar o desvio
Tu cagas bosta bagual.

De vez em quando um estouro
Te escancarra a porteira
Em seguida já se cheira
Enxofre, chifre queimado
Cheira saco mal lavado
E também carpim com chulé
Cheira calça de mulher
E cueca de índio cagado.

Cu, velho cu miserável
Malquisto e desprestigiado
No mais das vezes cagado
E enferrujado na rosca
Por destino, és coisa osca,
Pois enquanto a vida passa
A boca bebe cachaça...
E tu, anda juntando mosca.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:42 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:39 PM






PAIXÃO
Kleiton e Kledir

Amo tua voz e tua cor
E o teu jeito de fazer amor
Revirando os olhos e o tapete
Suspirando em falsete
Coisas que eu nem sei contar

Ser feliz é tudo que se quer
Ah! esse maldito fecho-ecler
De repente a gente rasga a roupa
E uma febre muito louca
Faz o corpo arrepiar

Depois do terceiro ou quarto copo
Tudo que vier eu topo
Tudo que vier vem bem
Quando bebo perco o juízo
Não me responsabilizo
Nem pôr mim, nem pôr ninguém

Não quero ficar na tua vida
Como uma paixão mal resolvida
Dessas que a gente tem ciúme
E se encharca de perfume
Faz que tenta se matar

Vou ficar até no fim do dia
Decorando tua geografia
E essa aventura em carne e osso
Deixa marcas no pescoço
Faz a gente levitar

Tens um não sei que de paraíso
E corpo mais preciso
Que o mais lindo dos mortais

Tens uma beleza infinita
E a boca mais bonita
Que a minha já tocou

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:20 PM


CONFIRA O ESTILO DO GAJO

- Tomara que não seja anedota o texto hilário, trágico e apócrifo, que dia desses me chegou aos olhos! Trata-se do relato de um acidente de trabalho encaminhado por um pedreiro lusitano ao Tribunal Judicial da Comarca de Casais! Se for piada de português, é obra de um gênio do humor inexplicavelmente escondido sob o anonimato!

"Sou assentador de tijolos. Estava a trabalhar sozinho no telhado dum edifício de seis andares e, ao terminar o serviço, verifiquei que tinham sobrado 250 quilos de tijolos. Em vez de os levar à mão para baixo, decidi colocá-los dentro dum barril e descê-los com a ajuda de uma roldana fixada num dos lados do edifício. Desci ao térreo, atei o barril com uma corda, voltei ao telhado, puxei o barril para cima e coloquei os tijolos dentro dele. Voltei para baixo, desatei a corda e segurei-a com força de modo que os 250 quilos de tijolos descessem devagar. Devido à minha surpresa por ter saltado repentinamente do chão (meu peso é de 80 quilos), perdi a minha presença de espírito e esqueci-me de largar a corda. É desnecessário dizer que fui içado do chão a grande velocidade. Na proximidade do terceiro andar, bati no barril que vinha a descer. Isso explica a fratura de crânio e a clavícula partida.

Continuei a subir a uma velocidade ligeiramente menor, não tendo parado até os nós dos dedos das mãos estarem entados na roldana. Felizmente, já tinha recuperado a minha presença de espírito e consegui, apesar das dores, agarrar a corda. Mais ou menos ao mesmo tempo , o barril com os tijolos caiu no chão e o fundo partiu-se. Sem os tijolos, o barril pesava aproximadamente 25 quilos. Como podem imaginar, comecei a descer rapidamente. Próximo ao terceiro andar encontro o barril que vinha a subir. Isso justifica a natureza dos tornozelos partidos e das lacerações das pernas, bem como da parte inferior do corpo. O encontro com o barril diminuiu a minha descida o suficiente para minimizar os meus sofrimentos quando caí em cima dos tijolos e, felizmente, só fraturei três vértebras.

Lamento, no entanto, informar que enquanto me encontarva caído sobre os tijolos - incapacitado de me levantar e vendo o barril acima de mim -, perdi novamente a presença de espírito e larguei a corda. O barril pesava mais que a corda e então desceu, caiu em cima de mim, partindo-me as duas pernas. Espero ter dado a informação solicitada do modo como ocorreu o acidente."

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:14 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:12 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:06 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:58 PM


Ações do Banco do Brasil:
"Assim como ocorreu com a Petrobrás e a Cia. Siderúrgica Vale do Rio Doce, trabalhadores que têm saldo junto ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) poderão utilizar esses recursos para adquirir ações do Banco do Brasil. A decisão foi tomada na sexta-feira pelo Conselho Nacional de Desestatização (CND), em reunião que aprovou a venda, ainda este ano, de 17,7% do capital total do Banco do Brasil.

Para ingressar no Novo Mercado (que é o mais elevado nível de Governança Corporativa da Bolsa de Valores de São Paulo – Bovespa), uma empresa tem de ter pelo menos 25% de suas ações pulverizadas. Atualmente, o Banco do Brasil tem apenas 7,3% de seu capital em circulação na bolsa, ou seja, é necessário que mais 17,7% dos papéis estejam sendo negociados livremente. Daí a decisão do CND.

Ao contrário do que ocorreu com a Petrobrás e a Vale, não haverá desconto nessa modalidade; ou seja, as ações serão negociadas pelo preço de mercado.

Desde que foram lançados, os fundos FGTS Petrobrás renderam 54,12%, contra o rendimento de 10,9% do FGTS no mesmo período. Já as carteiras da Vale acumulam alta de 42,42%, contra um retorno de 3% do FGTS.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:57 PM




"Minha decisão de deixar o grupo se deve única e exclusivamente a uma incompatibilidade de pensamento em relação ao futuro da preparação do que seria o nosso próximo disco. Por acreditar que um trabalho dessa natureza exige a total dedicação que por razões pessoais não poderia oferecer, achamos melhor nos desligarmos no início da preparação e dos ensaios. Faço isso com profundo pesar no coração pois em nenhum momento imaginei que isso viesse acontecer.

De modo quase infantil, sempre acreditei que os Titãs na minha vida seriam eternos, como de fato são e serão, mas agora de modo diferente. Os acontecimentos trágicos como a morte do Marcelo Frommer e da Cássia Eller tiveram repercussão profunda em meu coração e me fizeram ver a vida de modo diferente. Saio com a consciência tranquila de que ajo com honestidade e consideração.

Desejo o melhor futuro para a minha banda e para os meus amigos de uma vida inteira. O resto é mera especulação.


Com amor, Nando Reis
São Paulo, 9 de setembro de 2002."

*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:52 PM


domingo, setembro 08, 2002





*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:59 AM




Fazia tempo que eu não colocava uma figurinha mais quente...

É por uma boa causa: ensinamentos e cultura sexual.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:58 AM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:55 AM



Como seria seu candidato...

...SE FOSSE UMA BEBIDA:
SERRA: seria uma Kronenbeer. Não adianta que não sobe.
LULA: seria um Black Label. Tem que esperar uns 12 anos.
CIRO: seria Kovak. Ninguém sabe o que vai acontecer no dia seguinte.
GAROTINHO: Velho Barreiro. Antes, tem que dar pro santo.

... SE FOSSE UM CARRO:
SERRA: seria um GOL 1000. Não adianta que não sobe.
LULA: seria um fusquinha. O antigo é bem diferente do novo.
CIRO: seria uma Parati. Leva um monte de malas.
GAROTINHO: seria um Ford Ka. Não consegue passar por ninguém.

... SE FOSSE UMA COMIDA:
SERRA: É que nem comida de botequim. Tem sempre um PF.
LULA: É que nem sobremesa. No final, ninguém come com medo de sair do regime.
CIRO: É que nem comida japonesa. Só patricinha come.
GAROTINHO: É que nem pastelaria de japonês. Faz promoção por um real.

... SE FOSSE UM ANIMAL:
SERRA: seria cachorro. É o melhor amigo "do homem".
LULA: seria um gato. Já está indo para a quarta vida.
CIRO: seria um coelho. Proliferou rapidinho.
GAROTINHO: seria um jacaré. Fora do Rio não é de nada.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:51 AM




uns poucos sabem como anda a minha vida... como eu corro de um lado para o outro....
acho mesmo que acabo fazendo todas as coisas pela metade, mal feitas, meio inacabadas...
talvez tenha entrado em muitos projetos ao mesmo tempo achando que conseguiria brilhar em todos...
pura soberba... não tenho mais a juventude, o corpo não corresponde totalmente aos impulsos da mente (enquanto ainda emite esses impulsos :)
portanto, atolado, atolado....

e vale a pena?
não sei... possivelmente, não...
porque não realizo as coisas que gostaria...
fico devendo sempre à estética, ao conteúdo...
até porque não depende só de mim, são injunções, acertos, necessidades políticas...
sequer posso ter a autoria absoluta do que projeto...

é uma armadilha....
eu saio, vou até um determinado ponto, preparo a armadilha..
depois retorno, caminhando para trás, de costas..
do ponto inicial, passo outra vez a caminhada em direção à armadilha...
e nela fico preso.
sempre

vai mudar !

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:42 AM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:25 AM


eletrozeitgeist

-Ai, doutor, como está o Mercado?
-Está bem, senhora. Estava em pânico quando deu entrada aqui, mas está se acalmando.
-Doutor, por favor, não esconda nada. Eu sou casada com ele e nunca o vi desse jeito...
-Ele me falou que anda com surtos maníaco-depressivos; dispara e desaba no mesmo dia, não agüento mais dar cobertura a isso.
-Eu não sei mais o que faço, doutor. Já dei calmante e tudo, mas tem dia que ele já acorda em pânico só porque dizem alguma coisa de que ele não gosta. Ele é muito suscetível. Acho que é a idade. Antes ele agüentava cada tranco...
-A senhora sabe se ele enfrenta algum... como posso explicar...A senhora sabe como é... Às vezes acontece e...
-Pode perguntar, doutor. O que o senhor está sugerindo?
-Ora, senhora... É difícil um homem falar isso pra um mulher...
-Doutor! Faça-me o favor! O senhor está me perguntando se o meu marido costuma enfrentar pacotes?!
- Er.. sim.. A senhora tem visto alguma coisa nesse sentido? Soube de algo?
-Credo! Nunca pensei que um médico tão conceitudo ainda tratasse um pacote econômico cercado de tanto tabu. Isso é da época da hiper-inflação, cara. Sim, ele tem encarado alguns pacotes por aí, e isso tem o deixado abalado emocionalmente. Faz tempo que não o vejo calmo.
-Entendo.. Olha, ele está se recuperando. A bolsa já está tranquila.
- Mercado! Mercado! Fala comigo, sou eu, a Mídia. Preciso tanto de você, meu amor...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:20 AM





*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:53 AM




Um Tapete Disputado

Uma loira estonteante, de 20 aninhos, olhos azuis e um corpo perfeito estava andando pela rua quando viu um tapete lindo em uma vitrine.
- Quanto é? - ela perguntou ao vendedor.
- São 500 reais!
- Ai, moço... Eu só tenho 300! Você me vende por 300?
Depois de pensar um pouco, o vendedor disse:
- Se você me der o cu em cima desse tapete, você pode levar até de graça! Mas tem uma condição: não pode peidar!
A loira aceitou, o vendedor trancou a loja e o abaixou as calças.
- Meu Deus! - gritou a loira, abismada com o tamanho do membro do rapaz, que quase batia no joelho.
Mas como já estava tudo combinado, ele subiu em cima da loira e, quando deu a primeira encostadinha ela gemeu, suspirou e... peidou.
Voltou pra casa aos prantos e contou a história para a mãe.
- O quê? - gritou a mãe, assustada - Eu vou lá resolver isso! Vou trazer esse tapete, é uma questão de honra!
Já na loja, a mamãe corajosa agüentou bem por cerca de dez segundos, depois prendeu a respiração, mordeu os lábios e... peidou.
Chegou em casa xingando o desgraçado, indignada e contou o fracasso pra filha. A avó da loira, que ouviu a história, se intrometeu:
- Esse é um problema pra eu resolver! É uma questão de tradição de família! - e correu para a loja.
Depois de uma hora, ela volta com o tapete enrolado no ombro. A mãe e a filha fizeram a maior festa, abraçaram a velha, pularam e perguntaram como ela tinha conseguido se segurar diante daquele fenômeno.
- Mas quem foi que disse que eu consegui - disse a vovó - Eu caguei o tapete inteiro! Só estou trazendo ele pra lavar...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:25 AM


JÁ VAI COMEÇAR

O marido chega em casa, tira os sapatos, senta no sofá, liga a TV e diz
para a mulher que está na cozinha:

- Ô, Marta traga aí uma cerveja antes que comece.

- Antes que comece? Mas que comece o quê?

E vai levar a cerveja para o marido.

Mais um pouco, diz o marido:

- Ô, Marta traga uns amendoins antes que comece.

- Mas que comece o quê, não estou percebendo nada! O que é que vai
começar?

E vai levar os amendoins.

Passado mais um tempinho:

- Ô, Marta traga aí mais uma cerveja antes que comece.

A mulher já bastante irritada diz:

- Mas antes que comece o quê??? É sempre a mesma porcaria. Você chega em
casa, senta, liga a TV e só pede. Não faz nada e eu é quem trabalho e que
faço tudo... Você não me dá nenhum valor!!

E o marido:

- Pronto, já começou!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:17 AM




Nome : Dhuvi-Lúvio
Local: Batel-Pr
Email para mim


EM CURITIBA

Links
Antigos

Powered by Blogger
Site Meter