<body>

Deixa com o Beque !!

sábado, setembro 28, 2002



Um certo bater diferente de coração, meio descompassado, sem ritmo definido (parece que ele quer falar alguma coisa). O corpo todo pulsa junto querendo entender, fazendo-se de coadjuvante e fingindo não saber dançar a música. Mas a certeza inquieta e latente resolve procriar sensações ao mesmo tempo em que amplifica outras desavisadas.

Sentimentos, até então inutilizados, saem do marasmo que parecia ser eterno, como se nascessem já adultos, mas na verdade, saíam de um coma profundo.
Não é possível que a realidade possa ser assim tão clara, para o corpo isso tinha de ser sonho, os sentidos não suportarão tamanha emoção.

Também não importa. O que se quer é que nunca se acabe, mesmo que as veias não suportem a pressão extrema, mesmo que o sangue deixe de circular, bastaria apenas a recordação desta sensação, bastaria apenas uma sobra de um resquício de alma...

Não era estresse, não era taquicardia, não era doença alguma, veria após que a batida diferente era a ressonância mútua e harmônica de dois corações querendo ser um só, querendo bater juntos e unificados no mesmo ritmo, querendo falar alto. Veria que nada poderia fazer a não ser deixar-se levar. Deixe bater. Deixe entrar. Deixe ser e estar.





FELIZ ANIVERSÁRIO, URIUZINHA !




*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:37 PM


sexta-feira, setembro 27, 2002

*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:58 PM


A ÍNDOLE DA MULTIDÃO
(Bukowski)


Há suficiente traição, ódio, violência
Absurdo no ser humano comum
Para abastecer qualquer exército a qualquer momento.
E Os Melhores Assassinos São Aqueles
Que Pregam Contra o Assassinato.
E Os Melhores No Ódio São Aqueles
Que Pregam AMOR
E OS MELHORES NA GUERRA
-ENFIM- SÃO AQUELES QUE PREGAM PAZ

Aqueles Que Pregam DEUS
PRECISAM de Deus
Aqueles Que Pregam Paz
Não Têm Paz.
AQUELES QUE PREGAM AMOR
NÃO TÊM AMOR
CUIDADO COM OS PREGADORES
Cuidado Com Os Conhecedores.

Cuidado
Com Aqueles
Que Estão SEMPRE LENDO LIVROS

Cuidado Com Aqueles Que Ou Destestam
A Pobreza Ou Orgulham-se Dela

CUIDADO Com Aqueles Rápidos Em Elogiar
Pois Eles Precisam de LOUVOR Em Retorno

CUIDADO Com Aqueles Rápidos Em Censurar:
Eles Temem O Que
Desconhecem

Cuidado Com Aqueles Que Procuram Constantemente
Multidões; Eles Não São Nada
Sozinhos

Cuidado
O Homem Vulgar
A Mulher Vulgar
CUIDADO Com O Amor Deles

Seu Amor É Vulgar, Busca
Vulgaridade
Mas Há Força Em Seu Ódio
Há Força Suficiente Em Seu
Ódio Para Matá-lo, Para Matar
Qualquer Um.

Não Esperando Solidão
Não Entendendo Solidão
Eles Tentarão Destruir
Qualquer Coisa
Que Difira
Deles Mesmos

Não Sendo Capazes
De Criar Arte
Eles Não
Entenderão A Arte

Considerarão Seu Fracasso
Como Criadores
Apenas Como Falha
Do Mundo

Não Sendo Capazes De Amar Plenamente
Eles ACREDITARÃO Que Seu Amor É
Incompleto
ENTÃO TE ODIARÃO

E Seu Ódio Será Perfeito
Como Um Diamante Brilhante
Como Uma Faca
Como Uma Montanha
COMO UM TIGRE
COMO Cicuta

Sua Mais Refinada
ARTE

*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:56 PM




SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLENTE

Empresa: Nestlé / Chocolate em pó
Autor: ozb0rn (leitor do Cocadaboa)

CLENTE
Não gosto da embalagem do Chocolate em Pó Solúvel Nestlé, aqueles dois padres(?) se abraçando e um chupando o dedo é um tanto ofensiva... Ainda mais agora que a pedofilia dos padres está "na moda"...


NESTLÉ
Agradecemos sua opinião mas gostaríamos de dizer que os dois frades que aparecem na embalagem do Chocolate em Pó Solúvel Nestlé, estão presentes numa das telas do pintor italiano Alessandro Sani, nascido em Florença na segunda metade do século 19. O quadro chama-se "O Prato Preferido". A obra era muito admirada pelo antigo dono da Gardano -- uma fábrica de chocolates localizada em São Paulo. Quando a Nestlé adquiriu a Gardano (1957), a imagem dos frades já era usada na embalagem do Chocolate em Pó. Ela foi mantida em nossa embalagem porque é sugestiva e faz referência direta ao produto. Os dois frades e a tigela de chocolate dão a idéia de que os personagens estão preparando chocolate e se deliciando com ele.

Um abraço,
SERVIÇO NESTLÉ AO CONSUMIDOR

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:58 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:48 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:46 PM


quinta-feira, setembro 26, 2002




Mamazita: é lógico que você sabe que essa Rosinha é outra, né ??

LÁ VEM O GOVERNO TALIBÃ
(By Cora Ronai)

"Eita nóis. Tá no JB: "Candidata do PSB diz que seus advogados estudam ação contra autores da campanha". Fica aí pra vocês um trailer do que poderemos esperar de um governo da Rosinha Bin Laden. A fofa não sabe lidar com as diferenças? Não aceita uma opinião diferente, um credo diferente, uma postura diferente? Censura e bota fogo! Lança um exorcismo via web: "Sai desse site, Satanás"! Se a Rosinha quer atentar contra a liberdade de opinião, OK. Pode vir quente que eu estou fervendo. É o livro da bíblia contra o livro da constituição brasileira."

Galera, vamos nos juntar a essa gente boa e divulgar ao máximo este movimento supra-partidário, em prol do bem estar de todos e felicidade geral do estado do Rio de Janeiro! Rosinha, realmente, NÃO!

Sobretudo depois disso.

Como é que, num regime democrático, uma candidata a governadora tem o desplante de ameaçar processar quem se manifesta contra a sua candidatura?! Qual é a idéia?! Teocracia?! Os Garotinhos foram ungidos por Deus, e nós não podemos sequer reclamar?!

Eu já vi este filme antes, nos anos 70 (é, meninos, eu já existia naquela época!) e garanto: é muito ruim.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:59 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:54 PM




Carrinhos de mão

Para dar uma idéia do absurdo a que chegara a inflação na Alemanha na época da República de Weimar, antes do Hitler, usava-se muito a imagem de gente levando marcos desvalorizados em carrinhos de mão para comprar pão. A imagem era tão recorrente que permitia pensar em outras cenas possivelmente comuns nas ruas da Alemanha, na época. Engarrafamentos de carrinhos de mão nas calçadas. Donas de casa discutindo depois da colisão dos seus carrinhos de mão, com o dinheiro voando à sua volta. Homens despejando o conteúdo dos seus carrinhos de mão em grandes receptáculos para pagar o jornal ou o cigarro. Ou no decote de prostitutas, afogando-as em marcos antes de consumar o ato. E como há sempre gente que se concentra no detalhe e não vê o principal (o tipo de gente, por exemplo, que diria “digam o que disserem dele, o Hitler domou a inflação”), não deve ter faltado quem notasse que, se os tempos eram difíceis para quase todos na República de Weimar, não eram para os fabricantes de carrinhos de mão.

A observação desses devotos do irrelevante teria outro valor se fosse revelado que os fabricantes de carrinho de mão estavam por trás da desvalorização do marco. Se o que todos pensavam que fosse a conseqüência fosse, na verdade, a causa. A atual disparada do dólar tem vários motivos, entre os razoáveis e os metafísicos, mas está sendo manejada pelos tesoureiros dos grandes bancos, que até ontem tinham uma causa pouco nobre mas compreensível para isto, o lucro a mais que teriam com a cotação alta no resgate de títulos do governo, e a partir de ontem têm que interesse em segurar seus dólares e manter a alta? Talvez se deva examinar mais de perto a responsabilidade da indústria de carrinhos de mão na desvalorização do nosso marco. O detalhe, no caso, é o principal. E o caso é de pânico criando pânico, o pânico do setor financeiro com a perspectiva do fim da farra tentando forjar um pânico com a provável eleição do Lula. O que o Banco Central pensa de tudo isso? Nada. O Banco Central, como se sabe, não se mete no processo eleitoral.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:53 PM




Veja aqui um eclipse...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:45 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:38 PM



terça-feira, setembro 24, 2002

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:29 PM


SOBRETUDO

Dia a dia eu me surpreendo mais com as possibilidades de comunicação que a internet proporciona.
É bem verdade que as tentativas de contatos continua vindo de um bando de pós-deprimidos, uma geração usuária do prozac e órfã deste [que não lhes faz mais efeito].... tem um número enorme de pessoas desinformadas que pensam que a rede é uma espécie novo-rádio [sem o charme da época].... esse é um lado

Mas tem também esse eterno encontro possível, essas coincidência praticamente inacreditáveis... se eu contasse as coisas que já me aconteceram, as situações em que me vi envolvido [sem sair de casa], todo o debate ideológico, todo o carinho [dado e recebido], todo o desbunde.... acho que seria razoável não acreditar em metade do que eu contaria. Portanto, não direi nada.
mas há que reconhecer que agora sim, somos uma aldeia global [órfã, é bem verdade], mas um grupinho frágil e carente distribuido de forma aleatória pelo planeta e que sobrevive socialmente de forma exclusiva com o uso da internet....
Isso remete a muitos aspectos interessados [ vejo muito pouca gente pensando nisso ]. porque esse papo de revolução e de sociedade em rede e tal... tudo bem, é tudo verdade, mas não é disso que estamos tratando...

Estamos falando de uma possibilidade nova, nunca sequer pensada e que possibilita um mundo arcaico, uma sociadade em tornar-se primária, artesanal... não adianta apenas falar das conquistas da informação, do acesso ao saber e tudo o mais proporcionados pela internet...
tem esse outro lado de 'cumpadre e comadre', de conversa 'janela a janela'... de casamento na roça... de curar depressão com chazinho... que a internet viabiliza... um retorno às origens que, por digital, não é bem avalida [sequer pensada, considerada]... mas é isso.... é um grupo meio hippie, meio libertário que se mistura com as velhas virgens falsas e recria o mundo do fim do século XIX e início do século XX... mais ou menos cem anos atrás...

A internet é a possibilidade da troca do Valium pelo chazinho de camomila, pra moçoila dormir
[e quem não sacou, perdeu]

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:29 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:22 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:20 PM





O jogo corporativo do momento

Você dorme durante as reuniões de trabalho? Sente um tédio imenso durante as conferências, seminários e colóquios?
* Seus problemas acabaram *
Um método super eficaz para combater esse problema:

BUSINESS BINGO!

Como Jogar:
1 - Prepare um quadro como o que segue antes de começar a reunião, seminário, conferência, etc.
2 - Sempre que ouvir a palavra ou expressão contida numa das casas, marque a mesma.
3 - Quando completar uma linha, coluna ou diagonal, grite "BINGO".
Sinergia
Empresa
Sistema Operacional
Risco Financeiro
Otimização
Resultado
Implantação de Rede
Rendimento
Foco
Enfoque
Fase
Valor
Responsável
Alocação
Cronograma
Mentalidade
Bilateral
Base de Dados
Desafio
E-Business
Deadline
Gestão
Ponto de Vista
Interface
Contenção de Gastos
Estratégia
Implementação
Pró-Ativo
Influência
Recursos
A meu ver
Internet
Custo/Benefício
Valor Agregado
Tipo assim

Testemunho de jogadores satisfeitos:

·"Ganhei o jogo com apenas 5 minutos de reunião!"
·"Minha capacidade de concentração aumentou muito desde que comecei a jogar Business Bingo" ·"O clima da última reunião de diretoria ficou muito tenso, pois 14 pessoas já estavam prestes a preencher a 5ª casa com 15 minutos!"
·"O diretor-presidente ficou completamente atônito quando ouviu 8 pessoas gritarem "BINGO" ao mesmo tempo."
·"Agora vou a todas a reuniões da minha empresa, mesmo se não for convocado."

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:12 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:07 PM


BIG BOSS...TA

Quem escolheu o chefe? No princípio, quando Deus criou o corpo humano, os órgãos vitais começaram a discutir sobre qual deles seria o chefe.
- Eu devo ser o chefe, já que sou eu quem comanda o funcionamento de todos vocês, disse o cérebro.
- Nós devíamos ser os chefes, porque nós guiamos todo o corpo, onde quer que ele vá, disseram os olhos.
- Eu deveria ser o chefe, porque faço fluir o sangue para que todos funcionem, declarou o coração.
- Eu serei o chefe, porque eu alimento a todos, disse o estômago.
- Carregamos o corpo todo, por isso seremos chefes, disseram as pernas.
E, assim, todos os órgãos do corpo declaravam os motivos pelos quais mereciam ser os chefes.
Foi então que o cu pediu para ser o chefe.
Todos riram, porque, além de não apresentar nenhum motivo, o cu era muito feio.
E o cu, sereno, declarou:
- Eu serei o chefe.
E negou-se a cagar durante cinco dias.
O corpo inteiro estalava... O estômago doía... Os olhos embaçavam... O coração disparava, depois ameaçava parar... As pernas tremiam... E o cérebro, coitado, já não controlava mais as reações de cada órgão, nem mesmo as suas, e começava a se apagar...
Foi aí que todos gritaram:
- Salve cu, chefe de todo o corpo!
Por isso que, desde o início dos tempos, o chefe é um cusão.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:05 PM




"Ecstasy: nome popular da MDMA, metilenodioximetanfetamina, cujos efeitos são o estímulo físico e a elevação da atividade cerebral. Segundo os usuários, propicia euforia, seguida por uma sensação de calma; costuma também ser associada a uma expansão da sociabilidade. Em doses altas, pode provocar crises de ansiedade, ataques de pânico e confusão mental. A maioria das mortes relacionadas à droga foram associadas à desidratação. seu uso altera a temperatura do corpo, e o consumo em lugares pouco ventilados traz riscos de superaquecimento do organismo. Estudos recentes sugerem que o uso regular da droga pode provocar danos cerebrais, como perda de memória e depressão. Há também riscos de morte das células que produzem serotonina, substância que regula o humor. No longo prazo, estudos sugerem que a droga traz riscos para o cérebro e para outros órgãos vitais, como o fígado e os rins.

Perfil dos usuários:

• 81% são da classe média,
• 46,8% estão cursando nível superior,
• 100% usam a droga em grupo,
• 100% consomem outras drogas, principalmente maconha, álcool, LSD e cocaína, para aumentar o "barato",
• 65,6% acreditam que o ecstasy é uma droga mais segura (o que aumenta o abuso no consumo e, conseqüentemente, aumenta os riscos),
• 25% ingerem mais de dois comprimidos por vez,
• 50% mencionam apenas efeitos positivos da droga, mas
• 84% já tiveram episódios depressivos após o uso,
• 15,6% já tiveram problemas financeiros em decorrência do uso do ecstasy (também, papai sustenta, né?).

O que pode levar à morte é uma hipertermia (febre), uma hepatite fulminante, uma desidratação e, paradoxalmente, uma intoxicação por água (quando consumida em quantidades descomunais). Outro problema é que grande parte dos profissionais de saúde não estão preparados para lidar com a droga.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:04 PM




domingo, setembro 22, 2002



BRAHMA: chope geladinho entregue com conforto e comodidade em sua casa

A Brahma está lançando um produto que tem tudo para revolucionar o mercado de chope - o Chopp da Brahma Express. Em uma embalagem totalmente inovadora, o consumidor poderá receber em casa o refrescante Chopp da Brahma já gelado e pronto para consumo. O produto é composto por um Kit que contém um barril com capacidade de 12,5 lts (aproximadamente 40 copos), uma extratora para o Chopp e vem envolto em uma capa térmica que segura as placas de Glicol mantendo o Chopp gelado por até 6 horas.

O Chopp da Brahma Express é fruto de muita pesquisa no mercado internacional, onde este tipo de produto já tem um espaço consolidado. Para se ter uma idéia, no Japão existem mais de 30.000 barris como este em circulação e na Alemanha ele já pode ser encontrado em postos de gasolina, lojas de conveniência e até em supermercados. Além do formato atraente, o grande diferencial do produto é o serviço de entrega em domicílio, que será feito pelo grupo Pão de Açúcar por meio do uma central de atendimento telefônico (11 3748-6767).

Todo o fluxo de entrega, distribuição e retorno do Chopp da Brahma Express é diferenciado. O produto tem uma linha de produção (enchedora) exclusiva na fábrica da AmBev em Guarulhos (SP) onde passa por um complexo processo de assepsia, operação e logística. O barril contendo o equivalente a 40 copos é entregue em domicílio em um prazo de 2 horas a partir da confirmação do pedido, que também pode ser pré-agendado. O pagamento é feito somente via cartão de crédito. O Chopp da Brahma Express já vem geladinho e conserva o chope na temperatura ideal de consumo por até 6 horas. O barril vazio é retirado na residência do cliente no prazo de até 72 horas.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:13 AM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:04 AM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:00 AM




De nada adiantou toda a avareza do Tio Patinhas. Papai Noel é, de longe, o homem mais rico do mundo da ficção. Pois sua fortuna, segundo o ranking de faz-de-conta da revista Forbes, que tradicionalmente enumera as personalidades - reais - mais abastadas do planeta, é infinita.

Já o todo-poderoso de Patópolis teria cerca de US$ 8,2 bilhões em sua Caixa Forte, valor inferior ao do Riquinho, de US$ 24,7 bilhões, e de Oliver Daddy Warbucks (de Annie, a Pequena Órfã), que giraria em US$ 10 bilhões.

Na quinta posição, aparecem Thurston Howell III, de Ilha dos Birutas, e Willie Wonka, de A Fantástica Fábrica de Chocolate, colados em Tio Patinhas, com US$ 8 bilhões. Atrás deles, Bruce Wayne, o Batman, com US$ 6,3 e o magnata de Metrópolis, Lex Luthor, arquiinimigo do Super-Homem, com US$ 4,7 bilhões.

O resultado dos 15 bilionários do mundo da fantasia está na edição desta semana da Forbes, que também traz a 20ª edição do ranking dos 400 mais ricos do mundo real nos Estados Unidos. Ao que parece, a cultura americana possui uma cerca admiração pelas riquezas, reais ou não.

J.R. Ewing, da série Dallas, é o nono colocado da lista, com US$ 2,8 bilhões. Em décimo, vem Auric Goldfingerr, de 007 contra Golfinger, com US$ 1,2 bilhões, seguido por C. Montgomery Burns, o patrão do Homer em Os Simpsons e Charles Foster Kane, do filme Cidadão Kane, ambos com US$ 1 bilhão.

Cruela Cruel, com US$ 0,875 bilhões, Gordon Gekko, de Wall Street, Poder e Cobiça, com US$ 0,65 bilhões e Jay Gatsby, de O Grande Gatsby, com US$ 0,6 bilhões, completam a relação.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:59 AM


VÁRIAS DO VELA

Elias Maluco tá preso. Por muito menos o seqüestrador do Sílvio Santos foi “morrido”. Mas antes de apagarem Elias Maluco, a Globo, é claro, vai querer torturá-lo. No esquema “Laranja Mecânica”, ele será obrigado a ver uma programação especial. As piadas sem graça do Jô, uma partida de um time do Rio narrada pelo Cléber Machado, Ana Maria Braga e Loro José, as gracinhas forçadas da Milena Ceribeli no Globo Esporte, as matérias pró-governo do Jornal Nacional, “o Brasil aplaude” Manuela e Tyrso no Jornal Hoje e a programação inteira de domingo. Faltou alguma coisa? Bom, se até aí ele não se matar, será exibido um Linha Direta mostrando a simulação do “suicídio" dele na cadeia.

Sacanagem prenderem o Elias Maluco descalço. Vai que ele corta o pé num caco de vidro, numa espada ninja, sei lá.

“Perdi”, foi o que ele disse quando foi preso. E quando passarem o cerol nele? O que ele vai dizer? “Morri”?

* Constrangedora a Gretchen posando nua aos 50 e tantos anos. Segurando os peitos, agachada pra esticar a pele, vestida de noiva (só faltou tomar porrada). Será que ninguém tá pagando pra comer a filhinha dela?

* Sadan Husseim estaria construindo uma bomba atômica com urânio contrabandeado do Brasil. Isso tá parecendo “De volta para o futuro”, quando o Doctor Brown roubou urânio, se não me engano de iranianos, pra usar como combustível pra máquina do tempo De Loren. Sei lá, vai ver que não tem nada de bomba e o Sadan tá afim mesmo de fazer uma máquina do tempo. Pra viajar pro passado e impedir o surgimento da família Bush.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:53 AM



AMOR DE ÍNDIO
(Beto Guedes-Ronaldo Bastos)

Tudo que move é sagrado
E remove as montanhas com todo cuidado, meu amor
Enquanto a chama arder, todo dia te ver passar

Tudo viver ao teu lado
Com o arco da promessa no azul pintado prá durar
Abelha fazendo o mel vale o tempo que não voou
A estrela caiu do céu, o pedido que se pensou
O destino que se cumpriu de sentir seu calor e ser todo

Todo dia é de viver para ser o que for e ser tudo

Sim, todo amor é sagrado
E o fruto do trabalho é mais que sagrado, meu amor
A massa que faz o pão vale a luz do teu suor

Lembra que o sono é sagrado
E alimenta de horizontes o tempo acordado de viver

No inverno te proteger, no verão sair prá pescar
No outono te conhecer, primavera poder gostar
No estio de derreter prá na chuva dançar e andar junto
O destino que se cumpriu de sentir teu calor e ser tudo

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:49 AM




NAS MÃOS DE QUEM ESTAMOS !!

"Eu gostaria de ter estudado latim, assim eu poderia me comunicar melhor com o povo da América Latina" !
George W. Bush, Jr.

"A grande maioria de nossas importações vêm de fora do país."
George W. Bush, Jr.

"Se não tivermos sucesso, corremos o risco de fracassarmos."
George W. Bush, Jr.

"O Holocausto foi um período obsceno na História da nossa nação. Quero dizer, na História deste século. Mas todos vivemos neste século. Eu não vivi nesse século."
George W. Bush, Jr., 15/09/95

"Eu creio que nos dirigimos de modo irreversível no sentido de mais liberdade e democracia, mas isso pode mudar."
George W. Bush, Jr., 22/05/98

"Uma palavra resume provavelmente a responsabilidade de qualquer governante. E essa palavra é 'estar preparado'."
George W. Bush, Jr., 06/12/93

"A verbosidade leva a coisas obscuras, inarticuladas."
George W. Bush, Jr., 30/11/96

"Eu tenho feito bons julgamentos no passado. Eu tenho feito bons julgamentos no futuro."
George W. Bush, Jr.

"Eu não sou parte do problema. Eu sou Republicano."
George W. Bush, Jr.

"O futuro será melhor amanhã."
George W. Bush, Jr.

"Nós vamos ter o povo americano melhor educado do mundo".
George W. Bush, Jr., 11/09/97

"Pessoas que são realmente muito estranhas podem assumir posições chave e provocar um tremendo impacto na História."
George W. Bush, Jr.

"Eu mantenho todas as declarações erradas que fiz."
George W. Bush, Jr. para Sam Donaldson, 17/08/93

"Nós temos um firme compromisso com a OTAN. Nós fazemos parte da OTAN. Nós temos um firme compromisso com a Europa. Nós fazemos parte da Europa."
George W. Bush, Jr.

"Falar em público é muito fácil."
George W. Bush, Jr. a jornalistas em 09/10/00

"Um número baixo de votantes é uma indicação de que menos pessoas estão a votar."
George W. Bush, Jr.

"Quando me perguntaram quem provocou a revolta e as mortes em Los Angeles, a minha resposta foi direta e simples: A quem devemos culpar pela revolta? Os revoltosos. Os revoltosos são os culpados. Quem devemos culpa pelas mortes? Os que mataram são os culpados."
George W. Bush, Jr.

"Ilegitimidade é algo que deveríamos falar em termos de não tê-la."
George W. Bush, Jr., 20/05/96

"Nós estamos preparados para qualquer imprevisto que possa ocorrer ou não."
George W. Bush, Jr., 22/09/97

"Para a NASA, o espaço ainda é alta prioridade."
George W. Bush, Jr

"Muito francamente, os professores são os únicos profissionais que ensinam nossas crianças".
George W. Bush, Jr., 18/09/95

"O povo americano não quer saber de nenhuma declaração errada que George Bush possa fazer ou não."
George W. Bush, Jr.

"Todos somos capazes de errar mas eu não estou preocupado em esclarecê-los dos erros que eu possa ter cometido ou não."
George W. Bush, Jr.

"Não é a poluição que está prejudicando o meio-ambiente. São as impurezas no ar e na água que fazem isso."
George W. Bush, Jr.

"É tempo para a raça humana entrar no sistema solar."
George W. Bush, Jr

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:38 AM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:31 AM


Foto Digital - PARTE II

A Contax já oferece há algum tempo uma camera reflex digital (Contax N1, que está sendo atualizada) com lentes intercambiáveis cujo sensor CCD tem as mesmas dimensões do fotograma de 35mm. Só que ela tem 6Mp contra os 11.1 Mp da nova Canon. São três os fatores que vão marcar uma nova era de evolução nas cameras still digitais:

- Sensor de imagem do tamanho do fotograma de 35mm (24 x 36mm)
- Ter algo em torno dos 12 / 15 Mp
- Tecnologia Foveon X3

A tecnologia Foveon apresenta em apenas um sensor três camadas sensíveis, algo parecido com um filme fotográfico. Já é usado em uma camera da Sigma, a SD9. Na teoria, parece funcionar muito bem. Pode-se dizer que ele oferece a qualidade de 3 sensores no espaço de um.

A partir daí uma nova geração de cameras (tanto still como de vídeo) vai modificar o mercado, com uma nova era na produção desses equipamentos e na meta de qualidade, que vai chegar bem perto do filme. Pode-se imaginar também backs modulares para as 35mm que as transformarão em cameras digitais. A nova Canon EOS D1 tem dois dos três fatores que prometem mudar o cenário. Só falta alguém acrescentar o sensor Foveon a essa receita para que a fotografia digital amadureça de vez. (Cláudio Lousada)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:30 AM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:26 AM


Votar em quem e para quê?
JOÃO UBALDO RIBEIRO


Suspeitamos, muita gente e eu, que uma grande percentagem dos eleitores brasileiros, maior talvez do que se subestime na base do palpite, iria para a praia, o piscinão, o clube ou à pracinha, se não fosse obrigada a votar. Direito estranho esse, criação surrealista de nossa imaginação política, ou adaptação do que vigora, ou vigorou, em algum país que consideramos exemplar, ou seja, quase todos. É direito, mas, ao mesmo tempo, dever. Na verdade, esse “direito” seria perfeitamente dispensável, já que, de acordo com o que ouvimos, não se pode nem ir ao banheiro sem estar quites com a Justiça Eleitoral, ou seja, sem poder brandir o papelucho que recebemos depois de votar.

E a realidade mostra que o voto obrigatório se destina a legitimar uma escolha que de outro modo seria insignificante. Aqui no Rio mesmo, com esses praiões se espalhando de norte a sul, não seria impossível o sujeito se eleger vereador com uns 500 votos ou menos. Ninguém no Brasil poderia sair proclamando que tem o apoio de milhões de eleitores, porque não haveria — ou haveria poucos — milhões de eleitores. Com a obrigação, o sujeito vai lá, tapa o nariz e vota, seja o que Deus quiser. Claro, há exaltadas, patrióticas ou esperançosas exceções a essa postura, mas quase ninguém, que eu saiba, a não ser os candidatos, simpatiza com o voto obrigatório.

Mas, como é obrigação e dever, tenho forcejado por assistir à propaganda eleitoral e não entendo as diferenças, exceto pelo intercâmbio de alvos de acusações e xingamentos, entre os vários presidenciáveis. Todos prometem as mesmas coisas, às vezes em palavras diversas, mas com o mesmo conteúdo. Até o Lula, que faz muito deixou de ser operário e agora ambiciona a condição de estadista elegante. Todos vão gerar milhões de empregos. Todos vão forrar as cidades de casas populares, postos de saúde, escolas e assim por diante. E todos fazem outras promessas, que sabemos impossíveis de cumprir em quatro, ou mesmo oito anos.

Talvez essa mesmice se tenha fortalecido, como sugerem cientistas políticos, com a instituição do segundo turno. Oficialmente, o segundo turno é adotado para que o vencedor não ganhe com uma diferença pequena demais, assim sub-representando (como se algum político, com exceção de meia dúzia de três ou quatro, representasse alguém, a não ser a si mesmo, a família e aderentes) talvez até a maior parcela do povo. Mas, na verdade, o segundo turno teria outra finalidade. De olho nele, os candidatos se recusam a tomar posições extremas, para que, na eleição entre os dois primeiros, os eleitores que temem o extremismo prefiram votar nas idéias do candidato mais aproximado de suas posições. Ou seja, como já foi dito e repetido nos manuais, o segundo turno favorece os partidos de centro. No Brasil não há partidos — só o PT e, assim mesmo, descaracterizado cada vez mais, além de uns dois nanicos — e o segundo turno acaba por favorecer os candidatos de centro. É por isso que a gente lê o programa de um e não saberia distingui-lo de outro, se não viesse assinado, ou repetisse chavões já conhecidos em cada pseudopartido.

Além do mais, quem quiser que faça programas mirabolantes e inovadores, porque, na prática, eles não vão ser nada disso. As rotas principais já estão traçadas, tanto assim que os centros financeiros americanos pararam de ameaçar os brasileiros com penas avernais, se por acaso votássemos errado. No caso, seria Lula, mas este já percebeu que é preciso agradar universalmente para ter alguma chance, ainda mais com origem humilde, um dedo faltante, barba crescida, monoglotismo e esforço para parecer bem formado, da mesma maneira que o presidente Bush faz força para mostrar que está entendendo alguma coisa do que se passa. O Brasil está todo amarradinho pelo FMI e pela banca internacional. As nossas famosas elites só ligam para sua condição quando ameaçadas de seqüestro ou quando precisam dar dinheiro à cultura por renúncia fiscal (nunca doação, que eu saiba) ou, o que é mais freqüente, querem o dinheiro do governo, no caso o nosso. Ninguém vai poder passar do que já está decidido e dependemos, portanto, da capacidade de trabalho, coragem e inteligência do eleito, porque ele promete agir igualzinho aos outros.

Finalmente — e aqui me refiro outra vez ao Rio de Janeiro, embora pudesse incluir um monte de outras grandes e médias cidades — para que governo? Já temos governo e este se comunica por nomes que só os repórteres policiais e os encarcerados (sic) entendem. Ninguém se escandaliza mais com o que ocorre. A realidade é que só há poder do Estado onde os bandidos não acham aconselhável meter a colher. Se acharem, metem e ninguém pega. Quem decreta feriados, fecha escolas, autoriza o trânsito de mercadorias e pessoas, oferece assistência social e um sem-número de funções e atribuições do Estado não é o Estado, mas os bandidos. Qualquer um de nós — qualquer um mesmo, inclusive os mais prestigiosos, influentes e poderosos — pode estar sujeito a punições decretadas pelos fora-da-lei (melhor seria acima-da-lei), que variariam com o capricho dos líderes chamados de paralelos, quando todo mundo sabe que paralelo é o poder constituído, não o deles. O assassinato do jornalista Tim Lopes, aqui no Rio, acabou por evidenciar toda a impotência do aparato de segurança, que somente agora se redimiu, ainda que parcialmente. Eu também, se fosse lojista na Tijuca, acataria as ordens dos traficantes, sem me importar quanto à segurança que a polícia me prometesse. Vi um desses comerciantes falando a um repórter de TV. Tudo bem, ficariam um ou dois PMs bem armados à porta da minha loja, para esperar bandidos melhormente armados. Mas não só não ficariam para sempre, pois não há condições para isso, como apenas chamariam os bombeiros para catar meus restos, depois que me enfiassem uma granada na boca e puxassem o pino. Mas votemos, somos uma das maiores democracias do mundo e devemos ter orgulho desta condição. Até porque alimentar-se de ilusões e não enxergar um palmo adiante do nariz podem ser boas maneiras de enfrentar a vida. Pelo menos enquanto o próximo governo não assume e não decreta a Taxa Provisória de Respiração, que, óbvio, será permanente e envolverá somente tapar o nariz e a boca do inadimplente, até que ele pague. Mais um sacrifício do nosso bravo povo, além do que ajudará no controle populacional e ambiental.

JOÃO UBALDO RIBEIRO é escritor.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:24 AM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:09 AM


(Andrea Doria, Legião Urbana)

Às vezes parecia que de tanto acreditar
Em tudo que achávamos tão certo,
Teríamos o mundo inteiro e até um pouco mais:
Faríamos floresta do deserto
E diamantes de pedaços de vidro.

Mas percebo agora
Que o teu sorriso
Vem diferente
Quase parecendo te ferir

Não queria te ver assim
Quero a tua força como era antes.
O que tens é só teu
E de nada vale fugir
E não sentir mais nada.

Às vezes parecia que era só improvisar
E o mundo então seria um livro aberto,
Até chegar o dia em que tentamos ter demais,
Vendendo fácil o que não tinha preço.

Eu sei - é tudo sem sentido.
Quero ter alguém com quem conversar,
Alguém que depois não use o que eu disse
Contra mim.

Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada que segui
E com a minha própria lei.

Tenho o que ficou
E tenho sorte até demais
Como sei que tens também.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:04 AM




*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:27 AM




Nome : Dhuvi-Lúvio
Local: Batel-Pr
Email para mim


EM CURITIBA

Links
Antigos

Powered by Blogger
Site Meter