<body>

Deixa com o Beque !!

sábado, junho 28, 2003

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:18 AM




Onde Deus escondeu os anjos...

No dia em que Deus resolveu criar os homens... e eles rapidamente se multiplicaram... e era esse o Seu desejo, logo percebeu, que não podia tomar conta de todos ao mesmo tempo...
Decidiu velozmente, porque a mente de Deus é rápida e infinita, distribuir tarefas...
E quem as faria???
Deus, tão ocupado em tudo o que faz...não tinha paz... e como tudo Ele pode, como tudo Ele sabe, sabiamente resolveu criar os anjos... e os arcanjos e os querubins.
Almas de alegria infinita, ilimitada, como é o nosso tempo...
Mas com tanta gente... e cada um com dificuldades diferentes, a cada dia enigma maior, outras de segundo plano, mas...era um tal de crianças a correr e a se machucar... picadas de cobras... pedra que rola... trovão que estoura...um problemão!
O que fazer?
Distribuir tarefas... pensou Deus.
E deu a cada um dos seus anjos o que fazer...
Graduados e aprumados em suas aladas figuras, de magnífica transparência...
Puros e belos por excelência...saíram a voar, a arremessar...a procura, da pobre criatura...
Os homens... felizes a princípio bem usaram e, como sempre abusaram....
A todo instante... não davam sossego!
Alguns, ainda pediam o necessário... o merecido... mas outros... também pediam:
— Meu anjo... olha por mim, sem que ele mesmo cuidasse de si...
— Cuida do meu filho, sem que o filho ao menos olhasse para o pai...
— Fala com Deus... pede a ele uma casa...
— Não quero mais isso aqui, é feio e velho, não gosto mais...
— Quero aquilo ali, um pedaço de ouro...
— Assim não está bom, ...
— Quero também...
— E aquele, você tem.???
Coitados dos anjos... não sabiam mais o que fazer... e começaram a padecer...
Tristes e cabisbaixos andavam, voavam... volitavam... daqui para lá e de lá para cá...
Oh! Tristeza sem fim... o que vai ser de mim???
Perguntavam-se... o que vou dizer a Deus???
Como vou explicar?
Se nada é o suficiente ou o bastante e ainda, nem posso ajudar???
Mesmo para os anjos, não adiantava por os bois diante da carruagem... mesmo com toda sua linhagem.
Deus, vendo a tristeza dos anjos e a sagacidade, astúcia e cobiça dos homens...tomou uma resolução.
Resolveu, então... tirar os anjos de circulação!
E como fazer?
Para os que mereciam, atender?
Grande decisão....de enorme compaixão... pelos anjos e pelos homens...
Resolveu, que iria os anjos esconder...
Num lugar, que ninguém poderia ver...
Ninguém mais veria os anjos...Ninguém mais atrapalharia seus afazeres...
Ao seu bel-prazer...Assim poderiam ajudar... O seu verdadeiro trabalho realizar...
Àqueles que mereciam e precisassem de ajuda realmente....
E apagou da memória e da mente dos homens o convívio com os anjos...
E agora? Eles existem? Ninguém sabe... ninguém viu...
Mas sabem, os puros de alma... da existência de tais criaturas...
Porque Deus disse:
"Que só os encontrariam, aqueles puros de coração...que tivessem amor, compreensão e amizade por seu irmão".
E esse abençoado... é que poderia, ajuda de seu anjo receber...
E determinou, e assim ficou determinado, que cada anjo cuidaria só de um...
Que para cada homem um anjo existiria, ficando ele ali de prontidão...
Mas só o encontraria, no fundo do seu próprio coração...
Porque é lá que Deus esconde, nosso anjo de plantão.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:07 AM


No livro do poeta Maiakóvski há um verso que serve de epitáfio:
Comigo viu-se doida a anatomia / sou todo um coração!

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:57 AM


Depressão é doença grave

Uma doença devastadora, grave e que chega sem alarde. A depressão pode parecer uma tristeza sem fim, mas é bem mais. Suas vítimas perdem o prazer pela vida e a energia. Apesar do número de diagnósticos da doença ser cada vez maior, o problema ainda é um tabu. Muitas pessoas enxergam a depressão por uma lente moral, atribuindo o mal a transtornos psíquicos, a causas sobrenaturais e fraqueza para enfrentar o cotidiano. Tantos fatores contribuem para que alguns de seus portadores nunca busquem ajuda, ignorando os efeitos da doença no organismo. Dados mundiais apontam que 4% dos homens e 8% das mulheres têm a doença.

O psiquiatra e professor da UFMG, Gustavo Fernando Julião de Souza, alerta que os sintomas depressivos independem da vontade e, por isso, exigem tratamento médico. É como uma pneumonia. Ninguém sara apenas com força de vontade , lembra. A doença costuma surgir entre 20 e 30 anos. No entanto, se o primeiro episódio depressivo for leve, muitas pessoas nem procuram um médico. As chances de desenvolver a doença são maiores se outras pessoas da família tiverem o mesmo problema.

Como muita gente não admite ser vítima da depressão, é comum que seus portadores ignorem o diagnóstico e as possibilidades de tratamento. A doença altera áreas existenciais graves, interferindo no trabalho, no casamento e nas relações sociais , descreve Julião. Em grande parte das vezes, há fatores que podem desencadear o mal, como períodos de luto, divórcio e perdas.

A presença mais significativa da depressão na sociedade é resultado de um número maior de diagnósticos mais gente tem buscado ajuda e também da abundância de fatores que podem desencadear o mal. O anonimato, a frieza das relações, a cultura hedonista e individualista, o materialismo e a perda de valores espirituais e morais são dispositivos que contribuem para que a doença se desenvolva , acredita Julião.

Reconhecer o mal não é tarefa difícil, já que o relógio biológico acusa. As funções que regulam o organismo são alteradas. Há distúrbios no sono, no apetite, no peso, na temperatura corporal e nos impulsos sexuais , ensina o psiquiatra. Não tratar o problema chega a ser criminoso, já que a doença fica mais grave e até mais resistente aos remédios. Nos Estados Unidos, há psicanalistas sendo processados, porque mantiveram seus pacientes depressivos no divã, sem encaminhá-los para tratamento. Com o tempo, a doença piorou.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:54 AM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:49 AM


Mãos trêmulas....
A boca ferve a língua quente
Corpo solto na vertigem
E eu fujo de uma mágoa sem fim

Não sei do que falo
Escrevo pra soltar o sentimento
Para que ele saia daqui de dentro
E se condensse em papel e letra.

O choro, eu prendo enquanto posso.
Enquanto aguento vou vivendo.
Seguindo um rumo que não sei se é o meu
E que nem sei onde vai dar.

Viver, é quase um ato sobrenatural....
Não é mais a minha natureza, meu fim último....
Acho impróprio seguir assim
Seguir sem ver sentido em caminhar.

Mãos trêmulas....
A boca ferve a língua quente
Corpo inerte espera o ato grotesco mas que me preserva...
Tenho esperança ainda!

Mãos trêmulas....
A boca ferve a língua quente
O corpo solto na vertigem
Cuspo então os comprimidos


(Marina Guedes)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:49 AM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:40 AM


"Se um correntista tivesse depositado R$ 100 (cem reais) na Poupança num banco, no dia 1º de julho de 1994 (data de lançamento do real), ele teria hoje na conta a fantástica quantia de R$ 374 (trezentos e setenta e quatro reais).

Se esse mesmo correntista tivesse sacado R$ 100 (cem reais) no cheque especial, na mesma data, teria hoje uma dívida de R$ 139.259 (cento e trinta e nove mil, duzentos e cinqüenta e nove reais), no mesmo banco.

Ou seja: com R$ 100 do cheque especial, ele ficaria devendo nove carros populares, e com o da poupança, conseguiria comprar apenas quatro pneus.

Não é a toa que o Bradesco teve quase R$ 2.000.000.000,00 (dois bilhões de reais) de lucro liquido somente no 1º semestre, seguido de perto do Itaú e etc... Dá para comprar um outro banco por semestre!

E os juros?

VISA 10,40 % ao mês
CREDICARD 11,40 % ao mês
POUPANÇA 0,79 % ao mês"

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:36 AM




As bandeiras em garrafa

Os países vinícolas se lançaram há duas décadas numa competição que mudou para sempre a rota do vinho. Foi uma revolução de métodos e gostos. Até os anos 70 pensava-se que a quantidade revelava a fartura da terra. Fazia-se muito vinho, quanto mais melhor. O consumidor saía perdendo, as famílias de vinicultores ganhavam a subsistência. Desde então foi ficando claro que se a quantidade diminuísse, a qualidade melhorava. A tradição foi substituída pela informação.
Há, contudo, tradições e tradições. Quem já fazia vinho bom passou a fazê-lo ainda melhor. No passado os grandes vinhos eram majestosos, como foi sempre o caso dos bordeaux e dos borgonhas de alta estirpe. Para esses, as mudanças também tiveram impacto, mas os cuidados e o profissionalismo já existiam.
O que mudou mesmo foi a distância entre o muito bom e o médio, que ficou bem menor. E os grandes de sempre passaram a fazer segundos e terceiros vinhos para atender a um mercado crescente e ao mesmo tempo manter a fama de inacessíveis e luxuosos que seus vinhos principais sempre tiveram.
Houve uma redistribuição de forças. Produtores atingidos pelos ventos de mudança transformaram seu ofício. Passaram a colher menos, a estudar o solo, a fazer experiências.
O caso da Itália é típico. Durante muito tempo a palavra chianti era sinônimo de um vinho ordinário. Hoje o que acontece na Toscana é que entre os produtores da denominação chianti clássico há os que se batem pela qualidade, mas ainda existem aqueles que a ignoram.
O marketing passou a dominar a cena. Quem não tivesse uma bandeira para agitar iria perder. Cada país tratou de mostrar a marca dos seus melhores, com o máximo de divulgação. No processo, o que era considerado caro passou a ser ainda mais caro, artigo de luxo. Seguiu-se o modelo Rolls Royce, aquele em que a fama do nome atesta a qualidade.
A Itália criou seu mito ainda nos anos 70, o Sassicaia, tinto feito com maioria de uvas cabernet-sauvignon, na regIão de Bolgheri, litoral toscano. Há quem dispute essa posição — os piemonteses do produtor Angelo Gaja, por exemplo. O melhor? O Sorì Tildin, de Gaja.
Em Portugal, a fama do Barca Velha manteve-o na superfície. O rival chama-se Fojo. Na Argentina, o melhor é o Nicolás Catena Zapata e no Chile quem carrega a bandeira é o Almaviva.
Na Espanha, o Vega Sicilia mantém uma liderança que começou ainda na primeira metade do século passado. Era o tinto preferido de Churchill e até hoje ninguém sabe explicar a extraordinária longevidade de algumas de suas safras. As ameaças de poderosos tintos como o Pingus e o riojano Círsion ainda estão distantes.
Na Alemanha, o Scharzhofberger Auslese, do produtor Egon Barr zu Scharzhof, é considerado um riesling de lenda. E escasso nos mercados, como são os grandes vinhos alemães.
Os californianos Harlan Estate, Screaming Eagle e Dalla Valle brigam pelo primeiro lugar ao norte do Rio Grande. Tem competidores de alto nível, como o Araujo e o Bryant Family. O Maya Dalla Valle de 97 vence o páreo apertado.
E na França? Quem carrega o pavillon tricolore ? O Château Latour? O Romanée-Conti? O Cristal 90 de Roederer? O Hermitage La Chapelle de Jaboulet? Lá não faltam melhores e maiores. A lista vai ser injusta com muita gente.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:32 AM


sexta-feira, junho 27, 2003




Hoje fui a Volta Redonda para pegar as assinaturas da Cris, minha cunhada, para reconhecimento de firma.
Enfim, vou me desfazer da KERK, empresa de eletrônica que seria conhecida internacionalmente.
Por isso inventei esse nome que poderia ser dito da mesma maneira em qualquer língua do mundo sem alteração do som.
De todos os meus projetos apenas um foi oficializado pela empresa: o programa "O melhor de todos", game que passava a tarde na Band.
A empresa continuará a existir com o mesmo nome e operará na área de manutenção.
Quem sabe agora ela não se tona mesmo internacional ??

Os meus sobrinhos não estavam em casa, só deu tempo mesmo de tomar um cafezinho recém passado e zarpar...

Fiquei impressionado com algumas fotos que a Cris me mostrou, recém tiradas. Meu afilhado "Guilho Play" está enorme e com cara de galã, o Gilsinho continua com a mesma cara de safado...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:54 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:41 PM




SHE'S LEAVING HOME
By John Lennon and Paul McCartney


WEDN´SDAY MORNING AT FIVE O'CLOCK AS THE DAY BEGINS,
SILENTLY CLOSING HER BEDROOM DOOR,
LEAVING THE NOTE THAT SHE HOPED WOULD SAY MORE.
SHE GOES DOWNSTAIRS TO THE KITCHEN CLUTCHING HER HANDKERCHIEF.
SILENTLY TURNING THE BACKDOOR KEY,
STEPPING OUTSIDE, SHE IS FREE.

SHE -
WE GAVE HER MOST OF OUR LIVES,
IS LEAVING -
SACRIFICED MOST OF OUR LIVES,
HOME -
WE GAVE HER EVERYTHING MONEY COULD BUY.
SHE'S LEAVING HOME AFTER LIVING ALONE (BYE, BYE)
FOR SO MANY YEARS.

FATHER SNORES AS HIS WIFE GETS INTO HER DRESSING GOWN.
PICKS UP THE LETTER THAT'S LYING THERE,
STANDING ALONE AT THE TOP OF THE STAIRS.
SHE BREAKS DOWN AND CRIES TO HER HUSBAND, "DADDY, OUR BABY'S GONE!
WHY WOULD SHE TREAT US SO THOUGHTLESSLY,
HOW COULD SHE DO THIS TO ME?"

SHE -
WE NEVER THOUGHT OF OURSELVES,
IS LEAVING -
NEVER A THOUGHT FOR OURSELVES,
HOME -
WE STRUGGLED HARD ALL OUR LIVES TO GET BY.
SHE'S LEAVING HOME AFTER LIVING ALONE (BYE, BYE)
FOR SO MANY YEARS.

FRIDAY MORNING AT NINE O'CLOCK SHE IS FAR AWAY,
WAITING TO KEEP THE APPOINTMENT SHE MADE,
MEETING A MAN FROM THE MOTORTRADE.

SHE -
WHAT DID WE DO THAT WAS WRONG?
IS HAVING -
WE DIDN'T KNOW IT WAS WRONG.
FUN -
FUN IS THE ONE THING THAT MONEY CANT BUY.
SOMETHING INSIDE THAT WAS ALWAYS DENIED (BYE, BYE)
FOR SO MANY YEARS.

SHE'S LEAVING HOME. (BYE, BYE)


Northern Songs Ltd

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:34 PM




Esta nota de 1 dólar ficou assim após "trocentas" dobras com
técnicas de origami.
Tudo isso para conseguir uma pseudo-buraca como coisa aí de cima...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:18 PM




Elogio ao Não.

"A polidez (‘isso não se faz’) é anterior à moral (‘isso não se deve fazer’), a qual só se constituirá pouco a pouco, como uma polidez interiorizada, livre de aparências e de interesses, toda concentrada na intenção. Mas como essa moral emergiria, se a polidez não fosse dada primeiro? As boas maneiras precedem as boas ações e levam a essas."
André Comte-Sponville

Quem lê este blog já sabe o quanto eu adoro crianças e o quanto presto atenção a elas e respeito sua expressão.
Mas há algum tempo eu preciso desabafar:
Eu tô de saco cheio de criança mal-educada!
E de saco cheio de pais que não fazem nada a respeito.
Eu acho, sinceramente, que uma palavrinha-chave está muito em falta na educação atual: NÃO!
E quando eu digo NÃO, não estou me referindo àquele abano de cabeça desalentado, seguido de um “criança é foda, né?”, dirigido à testemunha da malcriadez e não ao sujeito dela.
Eu estou falando de NÃO mesmo, um não generoso, imediato, falado com o olho no olho e com a voz firme, no segundo seguinte em que o erro foi cometido: “Não, meu filho, isso não se faz.”

. Furou a fila do escorregador no playground? NÃO!
. Empurrou alguém para passar primeiro por uma porta? NÃO!
. Interrompeu você enquanto você conversava com alguém? NÃO!
. Pediu algo sem dizer “por favor”? NÃO!
. Recebeu algo sem dizer “obrigado”? NÃO!
. Falou de modo grosseiro com a empregada? NÃO!
. Tomou o brinquedo do colega? NÃO!
. Fez bagunça e não arrumou? NÃO!
. Deixou de responder a quem se dirigiu a ele? NÃO!

E não pense que uma vez resolve.
Ou que uma vez ou outra resolve.
Ou que resolve exigir dela “por favores” enquanto você mesma grita com a empregada.
A criança é só uma criança, está ainda em treinamento. Não vai aprender a andar no primeiro passo. Também não vai aprender a ser polido no primeiro “obrigado”. Mas não é porque seu bebê caiu que você vai desistir de colocá-lo em pé novamente e incentivá-lo a caminhar. Ou de dar o exemplo. Também não é porque sua filha, pela décima vez, não cumprimentou o porteiro do prédio que você vai deixar de repetir pela décima primeira:
“Alice, já falou bom dia para o Seu Manoel?”

(Alguém disse que a tarefa não era árdua?)

Eu acho muito engraçado como as pessoas ficam encantadas e surpresas ao ver a Lili dizer “obrigada” a um favor que acabou de receber.
Eu não.
Eu continuo me surpreendendo, sempre, quando não me agradecem.
E, mais do que o esquecimento das crianças (que vai acontecer mesmo, muitas vezes, até elas interiorizarem o gesto educado), me assusta a impassibilidade dos pais frente a esse esquecimento.
Se você não fala esses NÃOs inadiáveis, achando que “tadinho, é só uma criança” (ou sei lá o que acha uma pessoa que sonega essa educação ao filho), pense na herança que está deixando: ele vai crescer como mais um dos tantos adultos mal-educados que a gente esbarra por aí, furando filas nos bancos, ultrapassando os sinais vermelhos, fechando cruzamentos, maltratando os empregados, ignorando a presença de outras pessoas nos elevadores, interrompendo raciocínios em reuniões de trabalho.
E, mais uma vez, não vai nem te agradecer.

(Mothern)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 6:04 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 5:35 PM


quinta-feira, junho 26, 2003


Como aprender a escrever 400 palavras em Inglês em apenas um minuto

Texto de Mario Giubicelli - Jornalista brasileiro que há 30 anos trabalha na Casa Branca como intérprete.
-----

Se você pensa que estou brincando, experimente ler toda esta matéria e depois me conte. Comece logo a estudar Inglês que, diferentemente do que você pensa, é extremamente fácil de aprender. Bastando apenas a seguir regrinhas elementares.

Mas, antes de tudo, quero explicar que as Regras abaixo apresentam uma ou mais exceção, o que demonstra duas coisas: primeiro que tais exceções só servem precisamente para confirmar as Regras e, segundo que é bem preferível, errar numa ou noutra ocasião e aprender 400 palavras em inglês num minuto, do que ficar preocupado com a rara exceção... e não aprender nada.

Regra 1

Para todas as palavras em português que terminem em DADE (como a palavra cidade) retire o DADE e coloque em seu lugar TY e assim CIDADE passou a ser CITY. Vejamos agora um pouco das cento e tantas palavras que você já
aprendeu nestes primeiros vinte segundos de leitura deste artigo:

CIDADE = CITY
VELOCIDADE = VELOCITY
SIMPLICIDADE = SIMPLICITY
NATURALIDADE = NATURALITY
CAPACIDADE = CAPACITY

Regra 2

Para todas as palavras em português que terminem em "ÇÃO" (como a palavra NA-ÇÃO) tire fora o "ÇÃO" e coloque em seu lugar "TION" e assim a palavra NAÇÃO passou a ser NATION (as respectivas pronúncias não importam no momento, e além disso você estaria sendo muito malcriado querendo exigir demais numa aula de graça!). Vejamos agora algumas das centenas de palavras em que a imensa maioria delas se aplica a essa Regra:

SIMPLIFICAÇÃO = SIMPLIFICATION
NAÇÃO = NATION
OBSERVAÇÃO = OBSERVATION
NATURALIZAÇÃO = NATURALIZATION
SENSAÇÃO = SENSATION

Regra 3

Para os advérbios terminados em "MENTE" (como a palavra NATURALMENTE), tire o "MENTE" e em seu lugar coloque "LLY" (e assim a palavra passou a ser NATURALLY. Quando o radical em português termina em "L", como na palavra
TOTALMENTE, acrescente apenas "LY"). Veja agora abaixo algumas delas:

NATURALMENTE = NATURALLY
GENETICAMENTE = GENETICALLY
ORALMENTE = ORALLY

Regra 4

Para as palavras terminadas em "ÊNCIA" (como no caso de ESSÊNCIA), tire o "ÊNCIA" e em seu lugar coloque "ENCE". Eis algumas delas abaixo:

ESSÊNCIA = ESSENCE
REVERÊNCIA = REVERENCE
FREQÜÊNCIA = FREQUENCE
ELOQÜÊNCIA = ELOQUENCE

Regra 5

E para terminar esse artigo, ficando ainda com mais água na boca, aprenda a última e a mais fácil delas (há um monte de outras regrinhas interessantes, mas não disponho aqui de espaço para tudo). Para as palavras terminadas em "AL" (como na palavra GENERAL) não mude nada, escreva exatamente como está em português e ela sai a mesma coisa em inglês.
Veja alguns exemplos:

NATURAL = NATURAL
TOTAL = TOTAL
GENERAL = GENERAL
FATAL = FATAL
SENSUAL = SENSUAL

Conforme você acaba de ver, a menos que seja um leitor preguiçoso e lento, não foi preciso gastar mais de um minuto para aprender 400 palavras em inglês. Façam o favor de dar crédito a quem lhes revelou a dica, tá? Mas não espalhem, senão o mundo vai aprender o idioma em 30 dias.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:10 PM




*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:56 PM









*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:27 PM


Texto selecionado, com adaptações, do livro
"Muito Além do Cidadão Kane",
de
Geraldo Anhaia Mello
baseado no Documentário da BBC de Loncres,

" Rede Globo, Beyond the Citzen Kane "



A TV Globo foi ao ar no Rio pela primeira vez em 26 de Abril de 1965, pouco mais de um ano após o golpe militar.

Roberto Marinho era o dono da emissora. Seu pai havia fundado o jornal O Globo em 1925, mas morreu logo depois. Seus
filhos herdaram o jornal. Aos 26 anos, em 1931, Roberto Marinho tornou-se diretor do jornal. Na década de 40 ele deu início às transmissões da Rádio Globo. Marinho obteve sua primeira concessão de TV em 1957, do presidente Juscelino Kubitscheck, cujo governo ele apoiava, e a segunda do presidente João Goulart, cujo governo ele ajudou a derrubar...

Em 1962 Roberto Marinho assinou um contrato de colaboração entra a Globo e o grupo Time-Life.

O acordo parecia ir contra a lei brasileira, na medida em que dava a uma empresa estrangeira interesses em uma empresa nacional de comunicações. Mas o acordo deu vantagens decisivas a Roberto Marinho. Vantagens da ordem de seis milhões de dólares, enquanto que a melhor emissora do grupo Tupi tinha sido montada com trezentos mil dólares.

Os primeiros oito meses da TV Globo foram um fracasso evidente e então Walter Clark, à época com 29 anos, foi contratado para dirigir a emissora. Foi ele o arquiteto do incrível sucesso da Globo [e mais tarde, foi queimado por conta dos ciúmes de próprio Roberto Marinho, que não admitia ninguém da administração da emissora que fosse mais famoso que ele]..

Quando o segundo presidente militar, marechal Costa e Silva assumiu em 1967, o breve “Milagre Econômico Brasileiro” teve início.

O pensamento econômico do regime era surpreendentemente simples:

“ Que os ricos fiquem cada vez mais ricos, para que graças a eles os pobres fiquem cada vez menos pobres. ”

A ditadura deu prioridade ao desenvolvimento de um moderno sistema nacional de telecomunicações, criando um ministério e
viabilizando a compra de televisores a crédito.

Os objetivos definidos foram, para variar, segurança nacional e integração...

“Todos poderão ver a Copa do Mundo.“

Chico Buarque comentou: “Era televisão e futebol. Construíram estádios e essa rede impressionante de telecomunicações
por todo o Brasil, e ao mesmo tempo uma degradação crescente em termos de educação e saúde. Tudo isso foi descuidado.”

No final dos anos sessenta o video-tape e as redes nacionais se uniram para destruir a produção local de programas, com toda a programação sendo realizado no Rio e em São Paulo.

A resistência à ditadura militar chegou às ruas em 1968 quando cerca de cem mil pessoas, em sua maioria estudantes, fizeram grandes manifestações no Rio de Janeiro.

No final de 68, pressionado pela crescente oposição, o regime militar assumiu poder ditatorial total, através do infame Ato
Institucional 5. O congresso foi fechado e a tortura virou uma rotina.

A censura prévia aos meios de comunicação de massa foi instituída.

Parte da esquerda optou heroicamente pela luta armada e seu sucesso mais espetacular foi o seqüestro do embaixador
americano, forçando o governo a libertar vários presos políticos.

Após investigações parlamentares, que concluiu que o acordo Time-Life e Globo eram ilegais, a parceria foi dissolvida em
1969. Roberto Marinho ficou com total controle da TV Globo, enquanto suas concorrentes Tupi e Excelsior continuaram seu
lento declínio.

(Nota: A Time-Life ainda tem uma parte na Rede Globo. Este cancelamento de contrato provavelmente não existiu. A Time não iria desfazer o acordo sem um ressarcimento do valor investido.)

A Globo centralizou todas as suas produções no Rio de janeiro após um incêndio que destruiu suas instalações em São Paulo.

Com o [providencial e bem-vindo] dinheiro do seguro um impulso decisivo foi dado para a construção de uma poderosa
rede, com o apóio do Regime.

O primeiro telejornal a atingir praticamente todo o território brasileiro foi o Jornal Nacional, apresentado pela primeira vez em 1º de setembro de 1969. Assim nasceu a rede.

A Excelsior havia sido a única empresa de televisão a se opor ao golpe militar de 1964 e os militares não se esqueceram disso. Em 1970 o governo cancelou sua concessão...

No início dos anos setenta o novo governo, do general Emílio Médici lançou uma campanha maciça com slogan: “Brasil,
ame-o ou deixe-o”.

Qualquer reportagem negativista era proibida. Qualquer crítica persistente também. A lista de assuntos proibidos era imensa. Às vezes uma ordem para suspender a publicação de uma notícia chegava antes dela acontecer. Por exemplo: “O senhor está proibido de noticiar um seqüestro que acontecerá amanhã em Curitiba...”

A TV Globo foi muitas vezes além do que era requisitado, transformando pessoas em não pessoas...

Em 1981 uma bomba explodiu em um carro no estacionamento de um centro de convenções, onde um grupo de rock tocava para cerca de vinte mil pessoas. Os militares disseram que a bomba havia sido colocada por extremistas de esquerda,
mas a explosão foi comprovadamente no colo de um soldado, que morreu dentro do carro de um outro militar, que ficou gravemente ferido na explosão.

Na primeira edição do noticiário da Globo via-se claramente uma outra bomba, não detonada, dentro do carro. Quando a notícia foi ao ar novamente, a Segunda bomba havia desaparecido na edição. Para sempre.

Em 1972 o então presidente Médici inaugurou a televisão em cores em um grande festival, dizendo: “Sinto-me feliz
todas as noites quando assisto o noticiário” ”Por quê?” “Porque no noticiário da TV Globo o mundo está um caos, mas o Brasil está em paz... É como tomar um calmante após um dia de trabalho...”

A chegada das cores consolidou a superioridade da TV Globo. Na definição da própria emissora foi instituído o “Padrão Globo de Qualidade”. Os espectadores salivavam e sentavam-se em frente a seus aparelhos ao ouvir o plim, plim anunciando o próximo programa Global.

Em 1977, Roberto Marinho demitiu Walter Clark, naquela época o executivo mais bem pago da América Latina.

Walter Clark foi substituído pelo controlador de programação conhecido por Boni. Enquanto isso, como a própria Globo
mostrou, a repressão não havia diminuído.

Nem mesmo jornalistas foram poupados. Em 1975, Wladimir Herzog, chefe do jornalismo da TV Cultura de São Paulo, foi preso, tendo morrido horas depois em um quartel. Ele havia sido torturado. A polícia divulgou uma foto, tentando convencer a opinião pública de que ele havia se suicidado.

A notícia de sua morte não foi divulgada na televisão, mas apareceu nos jornais e milhares de pessoas se reuniram na praça da Sé para protestar contra o assassinato.

Em 1979 o general Figueiredo tornou-se o quinto e último (graças a Deus) presidente militar. Ele prometeu a abertura do país
para a democracia (desde que controlada pela eleite de sempre, é claro).

Em 1980 a TV Tupi acabou falindo e sua concessão foi cancelada.

Durante as duas décadas da ditadura militar no Brasil, Roberto Marinho ficou riquíssimo e era talvez o civil mais poderoso do país. Com o fim do regime militar seu domínio cresceu ainda mais, além de qualquer regulamentação ou controle.

A TV Globo não perde nenhuma oportunidade para anunciar outros produtos das organizações Globo. 30% da receita da
gravadora de Roberto Marinho vêm dos discos de Xuxa e a maior parte restante da venda de trilhas-sonoras de novelas, com muitos sucessos norte-americanos. Sem contar com a apresentação de merchandising nas novelas que chega a ser espalhafatosa.

Roberto Marinho é um dos três bilionários brasileiros com negócios em todas as áreas econômicas. Ë odiado no mundo, mas muito temido no Brasil, pelo fato de controlar milhões de brasileiros através do vicio global.

Na iminência da volta de um presidente civil ao comando do país, Roberto Marinho apoiou o candidato Tancredo Neves,
um velho e respeitado estadista, membro da oposição à ditadura militar.

Quando Tancredo derrotou o candidato dos militares, por esmagadora maioria no Colégio Eleitoral o Brasil exultou de alegria. Os generais haviam desaparecido, es expectativas eram muito grandes.

Horas depois da sua eleição, Tancredo almoçava com Roberto Marinho. Uma conversa particular apenas noticiada pelo O Globo, jornal do anfitrião.

Antônio Carlos Magalhães também participou do almoço. Ex-Governador da Bahia e aliado importantíssimo da vitória de Tancredo, ACM é um velho amigo de Roberto Marinho. Logo depois Tancredo anunciou que ACM seria seu ministro das Comunicações.

Tancredo morreu antes de assumir a Presidência da República e as imagens da Globo expressaram toda a angústia
da nação. Ele foi substituído por José Sarney, um membro fundador do partido pró-governista militar. Um político com
pouco carisma.

Sarney confirmou ACM como Ministro das Comunicações.

Um dos principais fornecedores de equipamentos de Telecomunicações para o governo era a NEC Brasil, de propriedade do empresário Mário Garnero, e sua financiadora Brasilinvest, juntamente com a matriz japonesa.

A Globo se prevaleceu das dificuldades da NEC do Brasil, que foram dificuldades criadas pelo ministro das Comunicações,
ACM. Ele suspendeu os pagamentos e as encomendas à NEC e ela praticamente vivia do que fazia para o governo. Sem essas encomendas, sem esses pagamentos, a NEC valia muito pouco, e a Globo por isso mesmo pagou menos de um milhão de dólares pela NEC. Mas logo em seguida, ACM restabeleceu os pagamentos e as encomendas – que eram a razão de ser da NEC – ela já passou a valer, segundo uma avaliação dos próprios japoneses, 350 milhões de dólares.

Embora os custos reais para a Globo sejam obscurecidos por meio de complexas transferências de ações, é vidente que um
lucro considerável foi obtido.

A TV Aratu, em Salvador, Bahia, era afiliada à TV Globo há 18 anos.

Roberto Marinho, em uma atitude unilateral inédita, encerrou o contrato da TV Aratu com a Rede Globo, em 1987, o que
ocasionou uma queda de 80% na arrecadação daquela repetidora.

A nova emissora escolhida para repetir os sinais da Globo foi a TV Bahia, controlada por associados e parentes de ACM, àquela época Ministro das Comunicações, e com intenções a voltar a governar a Bahia.

Durante o governo Sarney ficou difícil para a Globo mostrar sua independência. A ditadura militar havia acabado e a emissora custava a recuperar uma imagem de jornalismo independente.

A Globo optou por recuperar alguns dos artistas que baniu durante anos.

Chico Buarque comenta: “Hoje em dia existe um tipo de censura econômica muito importante. Por exemplo: um artista que
queira cantar num dos vários programas de variedades – pois não há programas musicais – ele ou a sua gravadora tem que pagar à TV Globo para poder aparecer. Ou seja, os profissionais de música pagam a TV Globo para trabalhar para ela.”

Os telejornais da Globo não podiam mais ignorar os protestos sociais. Algumas manifestações contra o governo foram
apresentadas. Mas os jornais da Globo tinham uma maneira toda especial de apresentar os fatos. A Globo sempre abria o jornal com o locutor dizendo assim: “Índice mensal da inflação foi de 40%. Caderneta de Poupança vai render 40%”. Quer dizer, ela tirava o peso negativo do índice da inflação, e transformava em uma coisa positiva. Logo, os jornais da Globo iriam adquirir extrema maestria para maquiar os fatos da realidade nacional, em especial quando isso é de seu interesse político e financeiro, no contexto de superficialidade que marca, por exemplo, as edições do Jornal Nacional, carro chefe do telejornalismo global...

A nova Constituição Brasileira tirava do presidente o poder de dar novas concessões de rádio e TV. Então, antes que
ela entrasse em vigor, Sarney deu noventa concessões. Desde então nenhuma outra concessão foi dada.

Essas concessões foram dadas principalmente para grupos políticos, sem contar com as duas que o próprio Sarney ficou e que acabaram virando afiliadas da Globo.


*Publicado por Dhuvi-Luvio 8:25 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:59 PM



PÉROLAS DO VESTIBULAR 2003

Algumas pérolas da redação do vestibular 2003 da Unicamp
Universidade de Campinas.

Tema:
A mudança é indubitável, mas progresso é uma questão controversa.
Por isso todas falam de evolução, mudança, progresso...


Eis o que eles escreveram....

"A mudança sempre ocorreu e sempre vai ocorrer. Ela ocorre para os
seres vivos, mortos, para o concreto, para o abstrato (idéias)."

"Desde o seu surgimento o homem galopou pela escala orgânica, tendo seu
cérebro como montaria, pois anda a frente das demais espécies,
dominando-as a seu favor."

"As mudanças ocorrem devagarosamente."

"Dificilmente vamos encontrar mudanças ou progressos que são positivamente
bons para ambas as partes."

"Pode-se notar que o homem só conseguiu ir para diferentes lugares do
mundo a partir dos primatas, que desenvolveram a roda, tendo como
conseqüência a possibilidade de conhecer culturas variadas."

"Desde a priori aos tempos remotos..."

"Antigamente ao bater uma carroça na outra dificilmente alguém morria,
hoje após a evolução, milhares morrem em acidentes de carro."

"O homem progrediu as custas de outros, como Frankstein, que deu vida a
uma criatura, adquiriu a evolução mas não teve bom êxito com o monstro
criado. Já que este monstro não tinha noção da sua força e deformação."

"Pode até ser por acidente. Tropeçamos no progresso, caimos na mudança e
levantamos na evolução."

"Tudo vem dos seres vivos, até os seres não-vivos."

"E o Homo Sapiens continua seu progresso: desmatando, poluindo e usando
desinfetantes, só para dar cheirinho no seu banheiro."

"Eu, particularmente, desenvolvi uma cabacidade de raciocínio e
argumentação incríveis."

"Como diz o ditado: é duro agradar a pobres e troianos."

"Todos os seres evoluem, cada um com a sua evolução, pois somos todos
individualistas."

"O homem tem a capacidade infinita de evoluir, mas não sabe utilizá-la de
forma segura e promíscua."

"Os próprios seres humanos somos mudanças ambulantes."

"A falta de consideração para com a natureza ocorre devido a falta de
maturidade da cabeça e dos pensamentos humanos."

"Somos a própria imagem da evolução refletida no espelho do progresso."

"O mundo está reagindo as reações que o homem está fazendo."

"Sonhamos com um mundo melhor, visto que o dinossauro cedeu lugar ao
cachorro, gato..."

"Os aminoácidos foram os primeiros habitantes da terra..."

"Fazendo uma comparação das proezas do coelho que se reproduz em grande
quantidade, os humanos já venceram com maior número populacional."

"Segundo a terceira lei de Newton, na natureza nada se cria, nada se
perde, tudo se transforma."

"A cultura mudou, os costumes mudaram, até os dentes dos nossos bisavós
eram diferentes, temos dentes a menos."

"Após cinco anos de sua introdução à sociedade, havia concluído dois
cursos superiores e penetrado na vida política."

"O macaco é descendente do homem."

"FMI, gente que nunca veio aqui e nem sabe o que é sofrer..."

"O filósofo Nich do início do século já observava que a evolução gerérica
teria que ser de forma moderada..."

"Porém o mundo anda em progresso as grandes maioridades das vezes."

"Os maias, por exemplo, pouco se sabe sobre essa civilização, muitos
acreditam que eles chegaram a tal ponto evolutivo que transcenderam. Ou
mesmo as civilizações dos cristais que ocuparam o planeta há muito tempo
atrás e que obtinham todos os seus poderes dos cristais."

"Ainda não se sabe alcerto qual foi..."

"Estamos no apse do mundo digital."

"Tivemos uma longa conversa de cinco minutos..."

"Hoje sou antropófago..."

"Anafaquistão, um país que derrubou as torres e que tem como deus um tal
de Bilack..."

*Publicado por Dhuvi-Luvio 7:51 PM


Reflexão:

Cabe a cada um de nós, em meio às dificuldades do dia-a-dia, manter viva a chama da esperança. Ser capaz de sustentar a esperança é acreditar que a vida pode ser melhor. A esperança é um dom que vem de Deus e que se manifesta naqueles que acreditam que a guerra, a miséria, a morte, não são as últimas palavras da nossa existência. Não se trata de um sentimento individual que temos em relação ao futuro. Nossa esperança só tem sentido quando é traduzida em pequenos gestos concretos vinculados à vida dos que sofrem com a fome, com a violência, com as doenças, com o desemprego etc. Jesus nos ensina que ter esperança não significa ter certeza de que vamos encontrar respostas prontas para os nossos problemas e para os problemas do mundo, mas que, a esperança tem a ver com a certeza de que devemos construí-la comunitariamente, dia-a-dia.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:57 AM



quarta-feira, junho 25, 2003

Tocando em Frente
(de Almir Sáter e Renato Teixeira)

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe
Eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei
E nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso chuva para florir

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
E cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história
E cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:09 PM


*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:07 PM


Tranqüilo ?
Maurício Pereira

no dia em que tu partiste
me recusei ao chilique
tão quieto que eu me mantive
não gritei pedindo "fique!"
nem nada que identifique
pedaços de bad trip

no dia em que tu partiste
(e isso eu nunca te disse)
não tive deprê ou crise
só concluí que existisse
dentro da minha psique
um carnaval alegre, outro triste

carnaval feliz consiste
em juntar beleza e chiste
bom pra quem brinca ou assiste
dançar lambada ou twist
voando de esputinique:
um anjo, um pagé, um cacique

já no carnaval fudido
sujeito fica rendido
feito um pandeiro caído
rodando desentendido
latindo um samba sentido
que chega a ferver no ouvido

se eu sentisse diferente
olhava na minha frente
entregue completamente
e recebia inocente
como quem ganha um sorvete
o amor, num abraço quente

mas dessa capacidade
não tenho facilidade
e aos trinta anos de idade
entendo pela metade
odeio e sei que é verdade
que existe a dor e a saudade

tranqüilo, rapaziada
pra mim eu não quero nada
pois em se tratando de mágoa
eu tenho a alma lavada
naquela poça encarnada
onde a moça bebe água

tranqüilo, rapaziada
tranqüilo ?
tranqüilo:
pode crer?

*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:06 PM


SÁBIOS DITADOS


Não leve a vida tão a sério. Afinal, você não vai sair vivo dela mesmo.


Existem dois tipos de esparadrapo: os que não grudam e os que não saem.


Amigos se ganha e se perde. Inimigos, acumula-se.


Dizei-me com quem andas e direi se vou contigo.


Funcionários públicos: nunca tantos fizeram tão pouco em tanto tempo.


Qualquer idiota é capaz de pintar um quadro, mas somente um gênio é capaz de
vendê-lo.


Mais valem duas abelhas voando do que uma na mão.


O que o instrutor da escola de kamikazes disse para os alunos? Prestem
atenção, que só vou fazer uma vez.


Deus criou o homem antes da mulher para não ter que ouvir palpites.


Tudo é relativo. O tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do
banheiro você está.


A prática leva à perfeição, exceto na roleta russa.


Se você tentou falhar e conseguiu, você descobriu o que é paradoxo.


O asterisco nada mais é do que um ponto final hippie.


Até um imbecil passa por inteligente se ficar calado.


No boxe, geralmente o juiz é a única pessoa que sabe contar até dez.


O mais nobre dos cachorros é o cachorro-quente. Alimenta a mão que o morde.


A advocacia é uma maneira legal de burlar a justiça.


Júri: grupo de pessoas cuja tarefa é decidir quem tem o melhor advogado.



As leis são como as salsichas. Melhor não ver como foram feitas.


Arqueólogo: alguém cuja carreira está em ruínas.


Cultura é o que teria o açougueiro se fosse cirurgião.


Você não pode ter tudo... onde você colocaria?


Roubar ideias de uma pessoa é plágio. Roubar de varias, é pesquisa.


Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta.


Não tenha medo do teste de AIDS. Ele também tem um lado positivo.


O bom do trabalho em equipe, é que se algo der errado, sempre se poderá
culpar alguém.


Não se ache horrível pela manhã. Acorde ao meio-dia.


Evite acidentes. Faça de propósito.


Na minha lápide podem escrever o seguinte: "A partir de agora, não contem
mais comigo".


Canela: dispositivo para se encontrar móveis no escuro.


Menstruação é ruim, mas ruim mesmo é quando ela não vem.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 2:04 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:57 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 1:53 PM



*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:23 PM





*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:23 AM




Nome : Dhuvi-Lúvio
Local: Batel-Pr
Email para mim


EM CURITIBA

Links
Antigos

Powered by Blogger
Site Meter