<body>

Deixa com o Beque !!

sábado, fevereiro 19, 2005



O creme de Chantilly
(Zuenir Ventura)

E Ronaldinho, hein, quem diria? Ele, que nunca tinha pisado na bola, promovendo aquele show de ostentação para um casamento simulado, fajuto, fake , como diria David Beckham, se tivesse ido. E ainda por cima com direito a um tremendo barraco. Está bem, não foi ele, foi sua mulher, ou melhor, noiva, mas evidentemente com sua concordância e apoio. Parece que até hoje, nos arredores do Castelo de Chantilly, enquanto se prepara o delicioso creme de leite batido, não se fala em outra coisa, a não ser no "barracô de la Chiarelli".

O incidente serviu pelo menos para retirar o estigma do termo. Do mesmo modo que sucedeu com verbos como "denegrir" e "judiar", que carregam um forte preconceito original, ainda que desgastado pelo uso e o tempo, "barraco" significa confusão, quizumba, que supostamente só acontecem nas humildes habitações das favelas.

Hoje, no entanto, como vivem noticiando as colunas sociais, barraco é coisa também de classe média alta e de rico, muito comum em festas finas, boates da moda e reuniões chiques. Diante da ocorrência (e essa parece ser a palavra apropriada) em meio ao creme do creme de Chantilly, o termo pode ganhar agora um equivalente no dicionário: castelo. Em vez de "armou um barraco" as pessoas vão poder dizer "armou um castelo".

Só agora Ronaldinho está sabendo o que é marcação implacável. Essa moça promete. No item mando de campo e domínio territorial, ela é uma craque, não deixa o adversário chegar nem perto da área. Se deu cartão vermelho para uma antiga rival por causa de um ex - e ao começar uma vida nova com outro - o que não fará em defesa do atual? É um aviso para todas as possíveis penetras: não vem que não tem. Conheço muitas guardiãs fiéis e aguerridas de suas propriedades afetivas. Mas, pelo visto, nem juntas darão uma Cicarelli inteira. A cena da expulsão, segundo um dos relatos que li, é ilustrativa:

- Fora daqui! teria dito Daniela, já despejando porta afora a modelo Caroline Bittencourt, acompanhada do namorado Álvaro Garnero.

- Que isso, Dani, ele é como se fosse meu irmão ! apelou o noivo. Ela cortou:

- A sua família está lá dentro.

- Mas...

- Ela vai embora agora. Se quiser, você (Álvaro) fica.

Construído em 1484 e reformado no século XIX, o castelo nunca tinha registrado em sua crônica uma cena igual: uma penetra sendo expulsa. Por isso é que, enquanto se desenrolava o barraco, o precavido seu Nélio, o pai, só tinha olhos para aquele objeto pesado pendurado sobre ele: -Essa porra deste lustre vai cair na minha cabeça!" Por que não? Tudo podia acontecer naquela noite em que se reuniu "la crème de la crème... de Chantilly".

*Publicado por Dhuvi-Luvio 11:00 AM


sexta-feira, fevereiro 18, 2005



Declaração de Amor aos Seres Humanos


1. Todas as pessoas do mundo têm o direito de viver e de sonhar com um planeta mais justo e pleno de dignidade e de amor.

2. Todas as pessoas do mundo têm o direito de brincar na chuva e soltar barquinhos de papel nas sarjetas e enxurradas.

3. Todas as pessoas do mundo têm o direito a uma educação que forme seres humanos livres, criadores, inventores e produtores de novos conhecimentos.

4. Todas as pessoas do mundo têm o direito de construir a sua própria "Constituição", escolhendo os valores para nortear uma conduta pessoal solidária e fraterna.

5. Todas as pessoas do mundo têm o direito de estabelecer relações humanas amparadas na fraternidade e no respeito à diferença.

6. Todas as pessoas do mundo têm o direito de se encontrar pelos caminhos que levam à festa e à fruição da vida e da alegria.

7. Todas as pessoas do mundo têm o direito de escutar o Outro e comungar de suas esperanças e sonhos.

8. Todas as pessoas do mundo têm o direito de plantar girassóis para que todas as tardes sejam de primavera.

9. Todas as pessoas do mundo têm o direito de descobrir o sorriso ou a dor que mora no Outro.

10. Todas as pessoas do mundo têm o direito de ser, ao mesmo tempo, flor e beija-flor, para provar da doçura que é a natureza do Outro.

11. Todas as pessoas do mundo têm o direito de habitar em casas que sejam como corações abertos, acolhedoras e sem trancas, onde sempre brilhe a luz da fraternidade.

12. Todas as pessoas do mundo têm o direito de construir dentro de si mesmas um templo para o seu Deus, na forma em que O conceberem.

13. Todas as pessoas do mundo têm o direito de se embriagar de paixão e de se "jogar nos precipícios para colher morangos", somente saboreados por aqueles que ousam se atirar para além de todas as limitações impostas.

14. Todas as pessoas do mundo têm o direito de não morrer de saudade e de percorrer os caminhos que levam ao encontro e aos beijos dos amantes.

15. Todas as pessoas do mundo têm o direito de que o trabalho seja um campo em que floresça a dignidade humana, sempre no horizonte de servir e amar o Outro.

16. Todas as pessoas do mundo têm o direito de serem os guardiões dos portões do Jardim da Humanidade.

17. Todas as pessoas do mundo têm o direito de saborear os frutos coloridos e suculentos da sabedoria, da arte e da ciência sem precisar dar dinheiro em troca.

18. Todas as pessoas do mundo têm o direito de não serem medidas por suas posses.

19. Todas as pessoas do mundo têm o direito de se expressar livremente, impregnando a palavra de paixão transformadora.

20. Todas as pessoas do mundo têm direito à comunicação e à informação para construir um mundo baseado na igualdade entre homens e mulheres.

21. Todas as pessoas do mundo têm o direito de acreditar que a unidade, com respeito às diferenças dos povos, é não somente possível, mas inevitável para alcançar a paz mundial.

22. Todas as pessoas do mundo têm o direito de saber a verdade sobre os caminhos e os roteiros que levam à liberdade e à dignidade.

23. Todas as pessoas do mundo têm o direito de conviver amorosamente com os animais e com todos os seres da natureza que estão na Terra.

24. Todas as pessoas do mundo têm o direito de transformar os muros que as separam em praças onde todos se encontrem para celebrar a cidadania e a solidariedade.

25. Todas as pessoas do mundo têm o direito de errar e serem amparadas carinhosamente na retomada da vontade de crescer e aprender mais e mais.

26. Todas as pessoas do mundo têm o direito a não mais ter medo das palavras Paz e Amor.

27. Todas as pessoas do mundo têm o direito de cultivar a terra e dela receber o alimento sagrado para o sustento do corpo e da alma.

28. Todas as pessoas do mundo têm o direito de chorar de alegria.

29. Todas as pessoas do mundo têm o direito de receber tratamento humano na saúde e na doença e de fazer escolhas livres e conscientes sobre tudo que envolva a vida e a morte.

30. Todas as pessoas do mundo que não sonham estes sonhos têm o direito de serem tocadas no coração para que desejem também caminhar na beleza...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 12:40 PM




HOT LINKS DA SEX-TA-FEIRA

- Uma prova viva da existência, um protótipo da perfeição.
- Billen, blog de fotos amadoras de qualidade nota dez !
- Coleção gigante de caseiras e amadoras do arquivosex.com
- Veja no que dá uma mulher em um bar gay...
- Novas fotos de Luba, amadoras e no flash da noite
- O mundo maravilhoso e esquisito de Anne e Barney ??
- Concurso de Miss Reef 2005 realizado no Chile...
- Tem gente que gosta exageradamente de pelos pubianos
- Que coisinha mais lindinha e cheia de graça...
- Estão usando o manto sagrado da seleção em vão !
- Sunny Leone, amusa morena arrebentando na rede.
- Bem que ela podia ter liberado mais um pouquinho...
- Ranking dos melhores sites e links eróticos...
- O melhor da fotografia erótica de qualidade...
- Da série "há mesmo de tudo na rede". Fala sério, aí !!
- Tylar: esse verbo com certeza quer dizer alguma coisa...
- Alternative Binaries Pictures Nude (forum)
- Kyla Cole, quem navega por aí conhece muito bem...
- Livro japonês que ensina os meandros do sexo.
- Como enfeitar o templo sagrado (é assim que eles dizem)
- Sabrina, os diamantes não são para comer (mas merecem)
- E tem gente que ainda paga para isso...
- Da série "Não clique aqui de jeito algum". Curioso ?
- Bandida na Sexy, fazendo todas as malvadezas
- Diretório aberto com centenas de fotos (geral)
- Fotografia erótica: John Midgley
- Seleção de lolitas, morenas, ruivas e loiras...
- Fechando com Susana Spears, a gatinha mais linda da rede...

*Publicado por Dhuvi-Luvio 9:54 AM


quinta-feira, fevereiro 17, 2005



À antiga
(Veríssimo)

Diziam que os ingleses tinham conquistado o mundo para fugir do seu clima, da sua comida e das suas mulheres. Em certos lugares remotos onde, segundo Noel Coward, só ingleses e cachorros loucos saíam ao sol do meio-dia, os cachorros tinham a desculpa da loucura, mas quem entendia os ingleses? Estavam purgando do organismo gerações e gerações sem sol, obrigadas a comer comidas e mulheres insossas. A alegria de um inglês no deserto, mesmo cercado de beduínos furiosos, era proporcional aos anos que seus antepassados tinham penado em casa, antes do império.


O clima inglês continua o mesmo mas a comida e as mulheres melhoraram muito. Não sei se foi conseqüência ou causa da perda do império, mas vão longe os dias em que você caminhava em Londres boiando no cheiro da gordura de carneiro. Em que se dizia que os ingleses tomavam tanto chá para tentar esquecer o almoço e que o costume de executar criminosos na forca depois de lhes dar como última refeição um típico jantar inglês provocou tantos protestos de grupos humanitários que o jantar foi abolido. E a típica mulher inglesa era grande, angulosa e algo equina, se chamava Fiona, preferia jardinagem ao sexo mas provavelmente fora amante da Vita Sackville-West. O padrão antigo mudou nos anos 60 quando a típica inglesa diminuiu de tamanho, ficou mais arredondada e passou a usar minissaia. Hoje algumas das mulheres mais bonitas do mundo são inglesas. Elas têm aquela pele que só se consegue com anos de cuidados como os que os ingleses dedicam à sua grama.

O único inglês que aparentemente ainda prefere o modelo antigo (e, certamente, tempo úmido, carne cozida com geléia, cerveja morna e mulher feia) é o príncipe Charles.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 3:30 PM






Peterson Silva, diretor de criação da empresa Linkwell de Curitiba - PR, trabalha a cerca de 6 anos com design gráfico, Internet, multimídia e recentemente como game para computador, usando 3d, ele desenvolveu o maior cartaz em pixelart do Brasil.

O processo de se trabalhar com Pixelart consiste em desenhar objetos ponto a ponto, ou pixel a pixel.

Quando o desenho necessita de perspectiva é utilizada normalmente a de 26,7º ou dois a dois pontos, foi o caso do cartaz Pinhãoarte.

Elementos repetitivos como pessoas, carros, placas e adereços, foram adicionados ao cartaz depois de toda a estrutura pronta, ou seja, prédios, calçadas e ruas.

Existem cerca de 550 pessoas na cidade colocadas todas uma à uma, destas, 50 pessoas se repetem e existem ainda personagens únicos, como o oilman, que somam a quantia de 23 no total.

Todos os prédios e pontos turísticos de Curitiba como a Praça Rui Barbosa, Rua XV, um centro comercial qualquer, Cine Plaza, Praça Oswaldo Cruz, Passeio Público, Linkwell, uma área residencial qualquer, UFPR, Praça Santos Andrade e o Teatro Guaíra, que estão no cartaz foram feitos à partir de fotos de diversos ângulos, à partir delas foi feito um esboço simplificado de cada prédio e só então é que o desenho em pixelart começou.

A escolha foi feita pela própria empresa que solicitou o cartaz, a Color Painéis e teve o intuito de mostrar alguns pontos da cidade de Curitiba onde a empresa tem uma grande área de atuação, apesar de cobrir todo o território nacional.

Foram sugeridos pelo cliente Color Painéis três linhas gráficas diferentes, entre elas a pixelart. Peterson diz que escolheu esta linguagem por vários motivos, "entre eles a possibilidade e a necessidade de poder mostrar a cidade de Curitiba e os pontos de outdoor da empresa de uma forma inovadora, divertida e sofisticada".

A estética retro do pixelarte que remete aos antigos jogos de 8 e 16 bits dos anos 80 foi um ponto fundamental na criação de elementos inusitados dentro do cartaz, como o desenho é algo em torno de uma retratação forçadamente virtual da realidade, dando um clima de "Onde está Wally.

O projeto pinhãoarte levou cerca de 5 meses de desenvolvimento contando com esboços feitos à mão e um primeiro desenho da cidade mais simples para a aprovação da linha gráfica pelo cliente, com 6 à 8 horas diárias e tem exatos 7.852.200 de pixels e foram usadas apenas 256 cores.

Peterson pretende ainda superar este seu recorde e montar um ainda maior, mas desta vez com apoio de voluntários e sem repetição de objetos, será uma cidade virtual de champcross gigante.

O projeto tem o intuito de formar a comunidade Champcross de pixelarters. Toda a cidade será construída à partir de prédios e pessoas feitas por membros da comunidade.


Clique aqui para ver o painel (use a barra de rolagem horizontal)

*Publicado por Dhuvi-Luvio 10:24 AM


terça-feira, fevereiro 15, 2005






A mulher eternamente nua
(Fernando de Morais)

A mulher nasce nua e nunca pára de nascer. Esteja onde estiver, estará sempre nua. É generosamente indecente a mulher. Absolutamente pornográfica. Toda mulher, e toda ela.

Há quem diga que o olhar masculino é que despe a mulher. Nada mais falso. Quando isso acontece, é sempre o homem quem se despe, ele que escondia algo que então já não pode mais esconder. Bobo que é, o homem esconde logo tudo na mulher, que obviamente não esconde nada, mostra tudo. Ou, quando muito, engole.

Se muitos ainda não atinaram para essa verdade, é sobretudo por culpa das mulheres, que continuam a dizer: ?Ah, amiga, eu me senti nuinha, o sujeito quase me comeu com os olhos!?. Não é o cúmulo do fingimento?

Claro que é! Imagine, fingir esconder e assim ser ainda mais explícita! Fingir a mentira que no entanto é verdade! Vestir a roupa que não veste a metade! E ainda dizer, no final do dia, que precisa comprar umas roupas novas, que o vestido está gasto, que está praticamente nua. Por que ainda acreditamos nisso? Por que gastamos ? e com que prazer gastamos! ? até o último vintém de atenção, a última gota de palavra e o último cheque pré-datado com a nudez mal disfarçada das mulheres?

Simples. Porque o homem nasce de botas, boné de escoteiro e esporas. Porque o homem jamais é generoso, e nem poderia: ele não nasce senão uma vez. Porque morre muitas vezes, o homem, e mata outras tantas também, sempre atrás da mulher nua de nascença, que nunca pára de nascer.

*Publicado por Dhuvi-Luvio 5:53 PM





Nome : Dhuvi-Lúvio
Local: Batel-Pr
Email para mim


EM CURITIBA

Links
Antigos

Powered by Blogger
Site Meter